Prefeito de Nova Olinda não paga reajuste concedido em janeiro e professores vão às ruas

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Servidores da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica do munic&iacute;pio de Nova Olinda paralisaram as atividades e fizeram um manifesto na manh&atilde; desta quinta-feira (05) para cobrar o aumento salarial conquistado ainda em janeiro de 2013, mas que at&eacute; o momento n&atilde;o foi pago.</span><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">Cerca de 60 pessoas, entre professores, merendeiras, secret&aacute;rios de escola, administrativo, vigias e motoristas cruzaram os bra&ccedil;os e partiram da Escola Municipal Maria Lira para percorrer as ruas da cidade passando em frente &agrave; Prefeitura, C&acirc;mara Municipal e a Secretaria de Educa&ccedil;&atilde;o a fim de chamar aten&ccedil;&atilde;o das autoridades.</span><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">&Agrave; reportagem, a professora Roseni Oliveira informou que a classe cobra o aumento salarial de 7,9% concedido por Lei, mas que desde janeiro deste ano n&atilde;o foi repassado aos servidores, em descumprimento do PCCR (Plano de Cargo Carreira e Remunera&ccedil;&atilde;o) dos profissionais da Educa&ccedil;&atilde;o.</span><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">Ainda conforme a professora, a categoria pede o cumprimento do piso salarial, jornada de trabalho de 30 horas semanais [atualmente s&atilde;o 20 horas], melhores condi&ccedil;&otilde;es de trabalho aos professores da zona rural que sofrem por fazer as atividades em locais de dif&iacute;cil acesso. &nbsp;&quot;</span><span style="font-size: 14px;">A educa&ccedil;&atilde;o est&aacute; um caos, n&atilde;o est&aacute; sendo levada a s&eacute;rio. Professores com capacita&ccedil;&atilde;o s&atilde;o tirados para colocar professores de contrato sem capacita&ccedil;&atilde;o adequada&quot;, denuncia a professora.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme a professora, os servidores n&atilde;o foram recebidos nem na prefeitura, nem na Secretaria de Educa&ccedil;&atilde;o, apenas a presidente da C&acirc;mara, vereadora Rose Luz, os atendeu e garantiu que ir&aacute; intermediar a solu&ccedil;&atilde;o do problema. Quanto ao prefeito, enviou um of&iacute;cio &agrave;&nbsp; presidente do Sintet, Rilma, se comprometendo a receber os professores no pr&oacute;ximo dia 13 de setembro para realizar uma negocia&ccedil;&atilde;o, pois na data de hoje est&aacute; em Palmas.</span></div>

Comentários pelo Facebook: