José Genoino pede aposentadoria de R$ 26 mil à Câmara dos Deputados

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u>Iolando Louren&ccedil;o</u><br />
<em>Ag&ecirc;ncia Brasil</em></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Come&ccedil;ou a tramitar nesta quinta (5) na C&acirc;mara dos Deputados o pedido de aposentadoria por invalidez do deputado Jos&eacute; Genoino (PT-SP), que est&aacute; afastado da Casa desde julho por problemas card&iacute;acos. O pedido foi protocolado ontem (4) na Coordena&ccedil;&atilde;o de Registro e Seguridade Parlamentar e ser&aacute; analisado por uma junta m&eacute;dica.<br />
<br />
O deputado foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a seis anos e 11 meses de pris&atilde;o em regime semiaberto na A&ccedil;&atilde;o Penal 470, o processo do mensal&atilde;o, pelos crimes de corrup&ccedil;&atilde;o ativa e forma&ccedil;&atilde;o de quadrilha, e corre o risco de ser cassado, perder os direitos pol&iacute;ticos e o sal&aacute;rio de parlamentar, hoje em torno de R$ 26 mil.<br />
<br />
No entanto, como o pedido de aposentadoria por invalidez foi protocolado antes do tr&acirc;nsito em julgado da a&ccedil;&atilde;o, o ex-presidente do PT poder&aacute; continuar recebendo o subs&iacute;dio, mesmo se confirmada sua condena&ccedil;&atilde;o pelo STF.<br />
<br />
Em seu s&eacute;timo mandado, o petista j&aacute; &eacute; aposentado pelo extinto Instituto de Previd&ecirc;ncia dos Congressistas (IPC). Ao tomar posse em janeiro desde ano, Genoino abriu m&atilde;o da aposentadoria de R$ 14.426,74 (l&iacute;quidos) durante o per&iacute;odo em que permanecer como titular do mandato.<br />
<br />
Em julho, Geno&iacute;no foi internado no Hospital S&iacute;rio-Liban&ecirc;s onde foi submetido a uma cirurgia de dissec&ccedil;&atilde;o da aorta em virtude de uma isquemia cerebral. O parlamentar recebeu alta em agosto.<br />
<br />
Em nota, a assessoria do deputado informou que o requerimento de aposentadoria integral foi direcionado ao presidente da C&acirc;mara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em virtude de cardiopatia grave. &ldquo;A exist&ecirc;ncia de cardiopatia grave &eacute; uma quest&atilde;o t&eacute;cnica, cabendo exclusivamente aos m&eacute;dicos definir sua exist&ecirc;ncia, e &agrave; C&acirc;mara dos Deputados verificar sua tipicidade previdenci&aacute;ria. Genoino exerceu o direito de peti&ccedil;&atilde;o, a fim de que sua situa&ccedil;&atilde;o cl&iacute;nica seja analisada conforme a legisla&ccedil;&atilde;o em vigor, para fins de aposentadoria&rdquo;, diz trecho do documento.</span></div>

Comentários pelo Facebook: