Seet
Sobral – 300×100

Governo afirma que Tocantins é o 2º Estado com maior investimento próprio na saúde; 18,48% do Orçamento

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Segundo o Governo do Estado, no Tocantins, a divis&atilde;o tripartite dos investimentos na sa&uacute;de n&atilde;o acontece como deveria e a maior fatia do or&ccedil;amento para a Sa&uacute;de fica a encargo do Tesouro Estadual. Conforme o or&ccedil;amento para este ano, aprovado ainda em 2012, o governo do Tocantins vai investir mais de R$ 1,3 bilh&atilde;o na &aacute;rea da sa&uacute;de p&uacute;blica contando custeio hospitalar, ambulatorial e administrativo do setor no Estado.<br />
<br />
Conforme a Secretaria de Estado da Sa&uacute;de (Sesau), os investimentos no setor nunca foram t&atilde;o altos e com tamanha participa&ccedil;&atilde;o do Tesouro Estadual. Segundo os n&uacute;meros da pasta, em 2005, 68% dos cerca de R$ 178,2 milh&otilde;es investidos na Sa&uacute;de eram oriundos do governo do Estado, contra 32% da Uni&atilde;o. Em 2012, no entanto, o Tesouro Estadual aplicou 85% dos mais de R$ 674,1 milh&otilde;es utilizados para a manuten&ccedil;&atilde;o da rede hospitalar, com uma contrapartida de apenas 15% de recursos de Fundos da Uni&atilde;o.<br />
<br />
Desta forma, em 2012, a cada R$ 690,45 investidos nas redes hospitalares, R$ 563,13 foram de recursos exclusivos do governo do Estado colocando o Tocantins na segunda coloca&ccedil;&atilde;o de investimentos pr&oacute;prios na sa&uacute;de p&uacute;blica com 18,48% do or&ccedil;amento estadual aplicado no setor. O maior percentual &eacute; do Amazonas, com 21%.<br />
<br />
No Tocantins, segundo a diretora de Gest&atilde;o e Acompanhamento Estrat&eacute;gico da Sesau, Maria Luiza Salazar, o impacto do pouco recurso repassado pela Uni&atilde;o ao Estado e aos Munic&iacute;pios &eacute; sentido diretamente nos hospitais de alta complexidade como o Hospital Geral de Palmas (HGP). &ldquo;A maioria dos munic&iacute;pios do Tocantins repassa mais do que os 15% da arrecada&ccedil;&atilde;o &ndash; determinado em lei &ndash; para a Sa&uacute;de. O que acontece &eacute; que quando voc&ecirc; faz o procedimento, o custeio da Uni&atilde;o n&atilde;o &eacute; o suficiente&rdquo;, explicou.<br />
<br />
Para ela, a sa&iacute;da buscada por gestores de sa&uacute;de estaduais e municipais &eacute; a atualiza&ccedil;&atilde;o da tabela de valores de procedimentos como exames e consultas, praticada pelo Sistema &Uacute;nico e Sa&uacute;de. &ldquo;A tabela SUS est&aacute; defasada. Os procedimentos que comp&otilde;em a tabela n&atilde;o se pagam com os recursos da Uni&atilde;o e os Estados tem que compensar&rdquo;, pontuou.<br />
<br />
Assim, como forma de contribuir para a manuten&ccedil;&atilde;o dos servi&ccedil;os de sa&uacute;de nos munic&iacute;pios tocantinenses, um contingente de profissionais est&atilde;o cedidos pela Secretaria de Estado de Sa&uacute;de &agrave;s cidades que necessitam. Segundo os dados da Sesau, mais de 1,3 mil profissionais, entre m&eacute;dicos, enfermeiros, cirurgi&otilde;es dentistas e t&eacute;cnicos vinculados ao Estado est&atilde;o atendendo nos munic&iacute;pios. Ao todo, s&atilde;o mais de R$ 94,6 milh&otilde;es aplicados anualmente com esses servidores.<br />
<br />
<u><strong>Demanda de vizinhos</strong></u><br />
<br />
Al&eacute;m de receber as demandas vindas dos munic&iacute;pios pequenos do Estado, os hospitais de grande porte (Hospital P&uacute;blico de Palmas, Hospital de Refer&ecirc;ncia de Aragua&iacute;na e o Hospital de Augustin&oacute;polis) ainda atendem &agrave;s demandas de estados vizinhos como o Par&aacute; e o Maranh&atilde;o. De acordo com os dados da Sesau, somente em 2012, foram atendidos quase 11,5 mil pacientes vindos do Par&aacute; e quase 20 mil do Maranh&atilde;o, gerando uma despesa total de R$ 5.576.307,05. Deste valor, a Uni&atilde;o participou com R$ 700 mil no ano passado, deixando um d&eacute;ficit de R$ 4.876.307,05 para os cofres do Estado. (Philipe Bastos)</span><br />
&nbsp;</div>

Comentários pelo Facebook: