Dos 72 prefeitos que tentaram a reeleição, apenas 25 saíram vitoriosos

admin -

<div style="text-align: justify; ">
<span style="font-size:14px;">Nos 139 munic&iacute;pios do Tocantins, 98 prefeitos (70,5%) poderiam concorrer &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, por&eacute;m, desses apenas 72 (73,5%) se candidataram e 26 (26,5%) desistiram do pleito.<br />
<br />
Um deles foi o prefeito de Aragua&iacute;na, F&eacute;lix Valuar de Sousa Barros (DEM), conhecido como Valuarzinho do Povo, que assumiu pela primeira vez um cargo no Executivo e depois de v&aacute;rias cr&iacute;ticas e problemas com a Justi&ccedil;a decidiu n&atilde;o se candidatar &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o, somando a estat&iacute;stica de desist&ecirc;ncia de 26,5% que est&aacute; um pouco acima da m&eacute;dia nacional, que &eacute; de 25%, de acordo com dados da Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional de Munic&iacute;pios (CNM).&#8232;<br />
<br />
No ranking dos estados com os &iacute;ndices de tentativas de reelei&ccedil;&atilde;o, o Tocantins aparece na 15&ordf; posi&ccedil;&atilde;o com 73,5% dos que poderiam concorrer, bem atr&aacute;s do Acre, Pernambuco e Alagoas que est&atilde;o nas primeiras coloca&ccedil;&otilde;es com 92,9%; 83,8%; e 81,2%, respectivamente.&#8232;<br />
<br />
<u><strong>Sucesso&#8232;</strong></u><br />
<br />
Considerando os eleitos em 2008, ao todo 25 dos 72 prefeitos que concorreram &agrave; reelei&ccedil;&atilde;o tiveram &ecirc;xito no processo, o que corresponde a 34,7%. Oitos deles se reelegeram com a sigla do Partido Social Democr&aacute;tico (PSD), que teve o maior n&uacute;mero de prefeitos eleitos no Tocantins e &eacute; um dos mais novos partidos da federa&ccedil;&atilde;o. Nesses casos, os eleitores decidiram manter os prefeitos mesmo com as mudan&ccedil;as de partido. Do grupo eleito pelo PSD este ano, tr&ecirc;s tinham vencido o pleito de 2008 pelo DEM, j&aacute; os cinco restantes se elegeram por partidos diferentes (PR, PSDB, PSB, PP e PMDB). Os que continuaram na cadeira e no partido foram os candidatos do PMDB (5), PSDB (3), PR (3), PT (2), PSB (2), PTB (1) e PP (1).&#8232;Em alguns munic&iacute;pios, os prefeitos n&atilde;o foram reeleitos, mas seus partidos se mantiveram no poder por mais quatro anos, como &eacute; o caso de Barrol&acirc;ndia (DEM); Couto Magalh&atilde;es (PT); Figueir&oacute;polis (PMDB); Oliveira de F&aacute;tima (PMDB); Palmeiras (PT); Pugmil (PMDB); S&atilde;o F&eacute;lix (PR); e S&iacute;tio Novo (PMDB). <em>(Raphael Pontes/JT)</em></span></div>

Comentários pelo Facebook: