2º turno: Eleitor tocantinense não pode mais ser preso até 48 horas após eleição

Agnaldo Araujo - |
Foto: José Nelson Júnior - TSE
Regras eleitorais

Nielcem Fernandes // AF Notícias

A pouco menos de uma semana para a realização do segundo turno da Eleição Suplementar para o cargo de governador do Tocantins, que acontecerá no próximo domingo (24), é bom os eleitorado tocantinense ficar de olho no calendário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

A partir desta terça-feira (19), conforme o calendário do TRE, nenhum eleitor poderá ser detido ou preso até 48h depois do pleito de domingo. Essa regra não se aplica à prisão em flagrante ou decorrente de sentença penal condenatória por crimes inafiançáveis como trafico de entorpecentes.

Confira o calendário:

21 de junho (quinta-feira): é o último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoções de comícios.

22 de junho (sexta-feira): é o último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita do segundo turno no rádio e na televisão e o último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral do segundo turno.

23 de junho (sábado): véspera da Eleição Suplementar, a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica promoverá o sorteio das seções eleitorais cujas urnas serão submetidas aos procedimentos de auditoria da votação eletrônica.

Serão disponibilizadas 4.998 urnas, distribuídas em 3.718 seções de votação. Os portões serão abertos às 8 horas e fecham às 17 horas.

 Eleições Gerais

O candidato eleito no segundo turno será diplomado até o dia 9 de julho e exercerá o governo do Estado até 31 de dezembro. Em 7 de outubro os eleitores do Tocantins voltam novamente às urnas para as Eleições Gerais de 2018, dessa vez para eleger deputado federal, deputado estadual, dois senadores,  governador e vice, e presidente da República e vice.

Comentários pelo Facebook: