Agnolin solicita reativação do Luz Para Todos no Tocantins

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size: 14px;">O deputado Angelo Agnolin (PDT-TO) foi, na &uacute;ltima semana, &agrave; Ag&ecirc;ncia Nacional de Energia El&eacute;trica &ndash; ANEEL para reuni&atilde;o com o diretor geral da Agencia, Romeu Donizete Rufino, e solicitou a retomada do programa &ldquo;Luz Para Todos&rdquo;, no Estado do Tocantins. O Tocantins est&aacute; com os trabalhos do Programa interrompido, oficialmente, desde 2011, devido &agrave; inadimpl&ecirc;ncia fiscal da concession&aacute;ria e executora do Programa no estado, Celtins.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O deputado Agnolin informou que de Norte a Sul do estado &eacute; poss&iacute;vel conhecer fam&iacute;lias que vivem de forma primitiva &agrave; luz de lamparina e que algumas regi&otilde;es est&atilde;o desde 2005 &agrave; espera dos benef&iacute;cios do Luz Para Todos. <em>&ldquo;Isso &eacute; inadmiss&iacute;vel, a popula&ccedil;&atilde;o clama por uma qualidade de vida que vir&aacute; somente ap&oacute;s o acesso &agrave; energia el&eacute;trica&rdquo;</em>, ressaltou.<br />
<br />
Segundo Rufino, a previs&atilde;o era de que a universaliza&ccedil;&atilde;o do acesso &agrave; energia el&eacute;trica no Tocantins acontecesse at&eacute; 2016, mas que a implanta&ccedil;&atilde;o do Programa Luz Para Todos acelerou essa meta para 2014. Rufino reconheceu que as paralisa&ccedil;&otilde;es dificultaram o alcance desses objetivos, mas que a expectativa &eacute; que a retomada do programa aconte&ccedil;a at&eacute; o final deste ano, ap&oacute;s a solu&ccedil;&atilde;o dos quesitos financeiros que envolvem a Celtins.<br />
<br />
Rufino informou ainda que faltam 34.000,00 (trinta e quatro mil) liga&ccedil;&otilde;es para universaliza&ccedil;&atilde;o da energia no Tocantins, sendo que destas, 30.000,00 (trinta mil) ser&atilde;o atendidas pelo Programa Luz para Todos e 4.000,00 (quatro mil) dever&atilde;o ser cobertos com recursos pr&oacute;prios da Celtins. Para solucionar o problema, Rufino sugeriu ao deputado Agnolin a busca de dados mais claros e atuais sobre o assunto junto ao Minist&eacute;rio de Minas e Energia, uma vez que a ANEEL &eacute; respons&aacute;vel apenas pela fiscaliza&ccedil;&atilde;o e cumprimento do Luz Para Todos e n&atilde;o tem a compet&ecirc;ncia para a reativa&ccedil;&atilde;o.</span><br />
<br />
&nbsp;</div>

Comentários pelo Facebook: