Dilma envia ao Senado proposta de aprovação de empréstimo para o Tocantins

admin -

<div style="text-align: justify; ">
<span style="font-size:14px;">A presidente Dilma Rousseff enviou Mensagem para o Senado Federal contendo a proposta de aprova&ccedil;&atilde;o para a contrata&ccedil;&atilde;o, pelo Tocantins, de opera&ccedil;&atilde;o de cr&eacute;dito junto ao Bird – Banco Internacional para Reconstru&ccedil;&atilde;o e Desenvolvimento. O empr&eacute;stimo na ordem de US$ 300 milh&otilde;es foi aprovado pela diretoria da entidade financeira ainda no m&ecirc;s de agosto. A Mensagem n&deg; 496 foi publicada no Di&aacute;rio Oficial da Uni&atilde;o desta ter&ccedil;a-feira, 6.<br />
<br />
O recurso ser&aacute; destinado a obras do PDRIS – Projeto de Desenvolvimento Regional Sustent&aacute;vel Integrado do Tocantins e ter&aacute; contrapartida de US$ 75 milh&otilde;es do Governo do Estado. Al&eacute;m disso, a verba tamb&eacute;m ser&aacute; aplicada na melhoria da efici&ecirc;ncia da gest&atilde;o p&uacute;blica e na conserva&ccedil;&atilde;o e uso sustent&aacute;vel dos recursos naturais. Tamb&eacute;m ser&atilde;o feitas reabilita&ccedil;&atilde;o e conserva&ccedil;&atilde;o de cerca de 1,6 mil quil&ocirc;metros de estradas estaduais.<br />
<br />
O PDRIS tem como objetivo estimular o desenvolvimento local e estadual por meio de melhores transportes e de maior oferta de servi&ccedil;os p&uacute;blicos, beneficiando cerca de 300 mil pessoas em 72 munic&iacute;pios. O montante ser&aacute; aplicado na elimina&ccedil;&atilde;o de cerca de 2.600 pontos cr&iacute;ticos em estradas vicinais municipais; constru&ccedil;&atilde;o de pontes, bueiros e drenagem.<br />
<br />
&ldquo;Melhorar as estradas vicinais &eacute; crucial para criar novas oportunidades de emprego, aumentar o acesso dos produtores a mercados nacionais e internacionais e proporcionar facilidade de acesso dos alunos da rede p&uacute;blica &agrave;s escolas. A implanta&ccedil;&atilde;o da gest&atilde;o por resultados trar&aacute; mais efici&ecirc;ncia &agrave; administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica e mais desenvolvimento ao Estado, criando bem-estar para todos os homens e mulheres que habitam nosso ch&atilde;o&rdquo;, disse o Governado Siqueira Campos aos t&eacute;cnicos do Banco Mundial.<br />
<br />
O empenho do governador Siqueira Campos foi de fundamental import&acirc;ncia para a libera&ccedil;&atilde;o deste empr&eacute;stimo. Ao assumir o Governo do Estado, Siqueira Campos determinou que todos os relat&oacute;rios financeiros e de presta&ccedil;&atilde;o de contas, da execu&ccedil;&atilde;o do PDRIS nas gest&otilde;es anteriores, que estivessem atrasados, incompletos ou em falta fossem viabilizados e disponibilizados para o Banco Mundial. &ldquo;O Tocantins &eacute; um estado jovem e promissor, com muitas oportunidades de crescimento econ&ocirc;mico e de se tornar autossuficiente&rdquo;, disse o Governador Jos&eacute; Wilson Siqueira Campos, durante as negocia&ccedil;&otilde;es com o Banco Mundial.<br />
<br />
O Estado vem priorizando estrat&eacute;gias de moderniza&ccedil;&atilde;o a longo prazo, por meio do Plano Plurianual, que visa estimular o desenvolvimento sustent&aacute;vel e melhorar a qualidade de vida de seus cidad&atilde;os. Alinhado com essa estrat&eacute;gia de longo prazo, o novo Plano Plurianual tem como objetivo fortalecer a competitividade para estimular o crescimento econ&ocirc;mico, garantindo a inclus&atilde;o social e a sustentabilidade ambiental.<br />
<br />
&ldquo;Fomentar a integra&ccedil;&atilde;o do Estado permitir&aacute; um fluxo de mercadorias mais r&aacute;pido para os mercados nacional e internacional, assegurando ao mesmo tempo a sustentabilidade ambiental e a inclus&atilde;o social&rdquo;, afirmou Deborah L. Wetzel, Diretora do Banco Mundial para o Brasil. &ldquo;A melhoria do transporte de forma integrada, das estradas locais para as principais rodovias federais e os corredores de transporte multimodais, facilitar&aacute; a entrada nos mercados, ampliar&aacute; o acesso &agrave;s oportunidades de emprego, assim como trar&aacute; mais educa&ccedil;&atilde;o e servi&ccedil;os &agrave;s popula&ccedil;&otilde;es rurais.&rdquo; <em>(Com informa&ccedil;&otilde;es da Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o do banco Mundial)</em></span></div>

Comentários pelo Facebook: