Maioria dos membros do diretório do PMDB renuncia aos cargos; Coimbra estaria articulando com o governo

admin -

<div style="text-align: justify; ">
<span style="font-size:14px;">Mais da metade do diret&oacute;rio do PMDB no Tocantins renunciou ao cargo nesta quarta-feira, 7. O motivo das desist&ecirc;ncias seria porque o presidente do diret&oacute;rio estadual, J&uacute;nior Coimbra (PMDB), estaria articulando uma composi&ccedil;&atilde;o com o governo do Estado para as elei&ccedil;&otilde;es de 2014. As informa&ccedil;&otilde;es foram confirmadas pelo ex-governador Carlos Gaguim (PMDB) que tamb&eacute;m assinou o pedido de ren&uacute;ncia, entregue ao presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp, na manh&atilde; desta quarta.<br />
<br />
Nas elei&ccedil;&otilde;es municipais deste ano, O PMDB, presidido por Coimbra, comp&ocirc;s com o governo do Estado nas tr&ecirc;s principais cidades do Tocantins: em Palmas, apoiando Marcelo Lelis (PV); em Aragua&iacute;na, apoiando Ronaldo Dimas (PR); e em Gurupi, apoiando Laurez Moreira (PSB). &quot;O J&uacute;nior Coimbra estava compondo com o Eduardo Siqueira Campos para ser o vice dele na elei&ccedil;&otilde;es de 2014, e n&oacute;s n&atilde;o aceitamos&quot;, afirma Gaguim.<br />
<br />
Assinaram o documento pedindo a ren&uacute;ncia os tr&ecirc;s ex-governadores do partido, Marcelo Miranda, Carlos Gaguim e Mois&eacute;s Avelino, os membros Eudoro Pedrosa, Jo&atilde;o Leite, Derval de Paiva, Lomar Quintanilha, Igor Avelino, Oswaldo Reis, a deputada estadual Josi Nunes al&eacute;m de outros nomes do diret&oacute;rio da sigla. Gaguim ainda afirmou que tem mais integrantes que assinar&atilde;o a ren&uacute;ncia.<br />
<br />
Conforme o ex-governador, houve uma reuni&atilde;o na manh&atilde; desta quarta com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) para falar cobre o assunto e nessa reuni&atilde;o foi entregue o documento ao presidente do partido. &ldquo;Vamos ter outra reuni&atilde;o com o Michel Temer hoje para falar mais sobre o assunto&rdquo;, disse.<br />
<br />
Segundo Gaguim, com a ren&uacute;ncia de mais da metade do membros do diret&oacute;rio, esse diret&oacute;rio estaria dissolvido. &ldquo;Agora a presid&ecirc;ncia deve nomear uma comiss&atilde;o provis&oacute;ria no Estado&rdquo;, disse. (Alesandra Souza – Portal CT)</span></div>

Comentários pelo Facebook: