Líder sindical assassinado em Araguaína Tocantins é sepultado na cidade natal no Piauí

admin -

<div style="text-align: justify;">
O corpo do l&iacute;der sindical Fabriciano Borges, 39 anos, morto na &uacute;ltima quinta &ndash; feira (08), em Aragua&iacute;na (TO), foi sepultado por volta das 7:00&nbsp; horas da manh&atilde; deste s&aacute;bado, 10, no cemit&eacute;rio S&atilde;o Greg&oacute;rio, na cidade de Uru&ccedil;ui (PI).<br />
<br />
Segundo as informa&ccedil;&otilde;es de Jailton Silva, do Portal de Uru&ccedil;ui, parentes, amigos e autoridades locais acompanharam o cortejo que saiu da resid&ecirc;ncia de sua m&atilde;e do ativista, dona Marfisa, que fica localizada no Bairro Areia em Uru&ccedil;ui, onde o corpo ser&aacute; velado, at&eacute; o para d&aacute; &uacute;ltimo adeus ao sindicalista Fabriciano. Ainda conforme a fonte, o sindicalista era muito querido em sua terra natal, amigos de inf&acirc;ncia e colegas de escola estiveram no vel&oacute;rio.<br />
<br />
A dire&ccedil;&atilde;o do SINT de Aragua&iacute;na tamb&eacute;m esteve na cidade piauiense para deixar as homenagens e prestar solidariedade &agrave; fam&iacute;lia. E o corpo do sindicalista saiu de Aragua&iacute;na com destino &agrave; cidade piauiense na manh&atilde; da sexta-feira, 09.<br />
<br />
Fabriciano Borges Correia, 39 anos, foi encontrado morto na manh&atilde; da quinta-feira, 08, em sua resid&ecirc;ncia localizada na Rua Santa In&ecirc;s no Setor Raizal, com os p&eacute;s e as m&atilde;os amarrados com fio de energia, al&eacute;m do pesco&ccedil;o. A pol&iacute;cia investiga o caso, mas at&eacute; o memento nenhum suspeito foi preso.</div>

Comentários pelo Facebook: