Sobral – 300×100
Seet

14 mil trabalhadores do Tocantins já foram empregados através do Sine em 2013

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Importante ferramenta para quem busca uma coloca&ccedil;&atilde;o no mercado de trabalho, o Servi&ccedil;o Nacional do Emprego (Sine) j&aacute; auxiliou, em 2013, quase 14 mil pessoas a conseguirem a sonhada vaga de emprego no Tocantins. Em Palmas, maior ag&ecirc;ncia do Sine no Estado, entre janeiro e outubro, o servi&ccedil;o colocou 2.935 pessoas no mercado de trabalho. Ao todo, o Sine Tocantins possui nove ag&ecirc;ncias localizadas em Palmas e no interior do Estado.<br />
<br />
Conforme os dados do Sine Tocantins, entre janeiro e outubro deste ano, foram cadastrados no sistema 43.441 trabalhadores em busca de inser&ccedil;&atilde;o ou recoloca&ccedil;&atilde;o no mercado de trabalho. Destes, 13.986 conseguiram uma vaga no concorrido mercado de trabalho. Ainda de acordo com o Sine, nos dez meses de 2013, foram feitos quase 70 mil encaminhamentos para as mais de 30 mil vagas ofertadas pelo servi&ccedil;o.<br />
<br />
<u><strong>Comparativo com 2012</strong></u><br />
<br />
No ano passado, o n&uacute;mero de encaminhamentos do Sine para vagas de emprego tamb&eacute;m foi alto. De janeiro a dezembro de 2012, foram encaminhados 67.813 trabalhadores desempregados para as mais de 27,9 mil vagas de emprego cadastradas no servi&ccedil;o. Ao todo, conforme os dados do Sine, foram colocados mais 15,8 mil pessoas no mercado de trabalho atrav&eacute;s do cadastro na entidade.<br />
<br />
S&atilde;o pessoas como o jovem Sillas Henrique Souza Aguiar, que procurou pela primeira vez ao Sine de Palmas para conseguir a recoloca&ccedil;&atilde;o no mercado de trabalho. Ele, que exercia a fun&ccedil;&atilde;o de auxiliar administrativo, cont&aacute;bil e assistente de caixa em uma empresa, disse que est&aacute; sem emprego h&aacute; dois meses. Indicado por um amigo que trabalha no SINE, Sillas frisou estar confiante em conseguir uma vaga. <em>&ldquo;&Eacute; bom ter essa ajuda. Tenho um amigo que trabalha no Sine e me recomendou, porque &eacute; uma &oacute;tima oportunidade&rdquo;, </em>disse.<br />
<br />
J&aacute; o eletricista Pedrelino Fernandes, desempregado h&aacute; seis meses, afirmou que vai regularmente ao Servi&ccedil;o para ser recolocado no mercado de trabalho. Para ele, o Sine oferece apoio aos trabalhadores que n&atilde;o est&atilde;o exercendo uma atividade. <em>&ldquo;O servi&ccedil;o &eacute; muito importante porque as vagas oferecidas no Sine s&atilde;o uma maneira de a gente voltar para o mercado de trabalho&rdquo;</em>, completou.<br />
<br />
<u><strong>Capacita&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Muito mais do que a coloca&ccedil;&atilde;o de trabalhadores no mercado de trabalho, o Sine oferece capacita&ccedil;&otilde;es para atender &agrave;s necessidades de m&atilde;o de obra das empresas. Os cursos, conforme o Sine, s&atilde;o voltados para a profissionaliza&ccedil;&atilde;o e tem dura&ccedil;&atilde;o de 20 horas semanais. Cabe ressaltar que o governo federal modificou, em 2012, a regra do seguro desemprego e condicionou o pagamento do benef&iacute;cio &agrave; comprova&ccedil;&atilde;o de realiza&ccedil;&atilde;o de cursos de capacita&ccedil;&atilde;o pelos trabalhadores desempregados.</span></div>

Comentários pelo Facebook: