Seet
Sobral – 300×100

'Há grande probabilidade de ser anulada a eleição do PT em Araguaína', afirma presidente da Comissão Eleitoral

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Continua a pol&ecirc;mica na escolha da nova presid&ecirc;ncia do Partido dos Trabalhadores (PT) em Aragua&iacute;na.<br />
<br />
A chapa encabe&ccedil;ada pelo m&eacute;dico Jos&eacute; Geraldo j&aacute; comemorou a vit&oacute;ria com 4 votos de diferen&ccedil;a sobre a candidata vereadora Silvinia do Sintet. No entanto, o presidente da Comiss&atilde;o Eleitoral, Paulo Soares, que &eacute; esposo da candidata derrotada, disse que &quot;h&aacute; uma grande probabilidade de que a elei&ccedil;&atilde;o seja anulada&quot;.<br />
<br />
No total, 252 militantes votaram, destes 126 optaram pelo candidato Jos&eacute; Geraldo e 122 pela vereadora Silvinia Pires. Nulos e brancos somaram 5 votos. A elei&ccedil;&atilde;o aconteceu no domingo (11) na C&acirc;mara Municipal.<br />
<br />
Segundo Paulo Soares, oito militantes deveriam ter votado em lista separada por n&atilde;o estarem em dia com as obriga&ccedil;&otilde;es partid&aacute;rias, o que n&atilde;o ocorreu. Para ele, este fato foi decisivo no resultado da elei&ccedil;&atilde;o, mas fere dois artigos das normas regulamentadoras do processo. <em>&ldquo;N&atilde;o deveriam ter votado. Mas se votassem, deveria ter sido em lista separada at&eacute; o julgamento&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Conforme o presidente, ainda n&atilde;o h&aacute; um vencedor da elei&ccedil;&atilde;o, pois a Comiss&atilde;o Eleitoral n&atilde;o oficializou o resultado. <em>&ldquo;A Comiss&atilde;o ainda n&atilde;o divulgou o resultado oficial. Agora caber&aacute; &agrave; Executiva Estadual ou Nacional&rdquo;</em>, disse Paulo Soares.<br />
<br />
<u><strong>Desentendimentos</strong></u><br />
<br />
Segundo relatado pelo Presidente da Comiss&atilde;o, alguns militantes da chapa encabe&ccedil;ada pelo m&eacute;dico Jos&eacute; Geraldo [C&eacute;lio Moura, Pinguim e Maria Aparecida] criaram embara&ccedil;os durante o encerramento do processo eleitoral, tentando inclusive rasgar a ata. Com isso, foi preciso a interven&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Militar. O processo seria conclu&iacute;do no Quartel do 2&ordm; BPM, mas o comandante n&atilde;o permitiu e o grupo teve de voltar para a C&acirc;mara.<br />
<br />
<u><strong>Outros incidentes</strong></u><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/segurana%E7a.jpg" style="width: 300px; height: 225px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: left;" />Para a chapa do m&eacute;dico Jos&eacute; Geraldo, os problemas come&ccedil;aram desde quando a candidata derrotada escolheu seu esposo para presidir a Comiss&atilde;o Eleitoral. Outro ponto pol&ecirc;mico foi a contrata&ccedil;&atilde;o de quatro homens para fazer a &ldquo;seguran&ccedil;a&rdquo; durante a vota&ccedil;&atilde;o.&nbsp;&nbsp;<br />
<br />
Dentre os incidentes, o jovem Nadson Aires, 20 anos,&nbsp;</span><span style="font-size: 14px;">foi agredido pelos seguran&ccedil;as&nbsp;</span><span style="font-size: 14px;">ao tentar entrar no Plen&aacute;rio da C&acirc;mara.&nbsp;</span><em style="font-size: 14px;">&ldquo;Me deram uma gravata no pesco&ccedil;o, machucou meu l&aacute;bio. (…)&nbsp; Para sair do local fui obrigado a tirar a roupa, camisa e a cal&ccedil;a para provar que n&atilde;o tinha nenhum material,&rdquo;</em><span style="font-size: 14px;"> explicou. Ainda segundo ele, a vereadora Silvinia filmou toda a a&ccedil;&atilde;o.</span></div>
<div style="text-align: justify;">
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme Maria Aparecida, da chapa concorrente, os seguran&ccedil;as estavam barrando as pessoas, intimidando e amea&ccedil;ando.&nbsp; Ainda criticou Silvinia por exibir um cartaz com propaganda em frente ao local de vota&ccedil;&atilde;o. Maria ainda denunciou que Paulo entrou na cabine de vota&ccedil;&atilde;o para auxiliar uma mulher. <em>&ldquo;Ela n&atilde;o estava conseguindo e ele foi l&aacute; marcar o X&rdquo;</em>.&nbsp; A petista ainda desconfia. <em>&ldquo;Como ele &eacute; o esposo da candidata, claro que tem interesse&rdquo;</em> e considera como uma &ldquo;palha&ccedil;ada&rdquo; e &ldquo;algo inadmiss&iacute;vel&rdquo;.</span><br />
<br />
<u><strong><span style="font-size: 14px;">O outro lado</span></strong></u><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O presidente da Comiss&atilde;o Eleitoral, Paulo Soares, negou a agress&atilde;o ao jovem. <em>&ldquo;Simplesmente o rapaz estava com material fazendo boca de urna, querendo tumultuar o processo (…) a gente teve que apreender o material de boca de urna&quot;</em>. Paulo afirmou ainda que n&atilde;o existe problema o fato de ser esposo da atual presidente do diret&oacute;rio Municipal do PT e tamb&eacute;m presidir a Comiss&atilde;o Eleitoral.</span></div>

Comentários pelo Facebook: