Seet
Sobral – 300×100

1.500 casas populares começam a ser construídas em Araguaína

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Em meio &agrave; programa&ccedil;&atilde;o do anivers&aacute;rio de Aragua&iacute;na, o prefeito Ronaldo Dimas, acompanhado do secret&aacute;rio de Habita&ccedil;&atilde;o, Elenil da Penha, assinou a ordem de servi&ccedil;o para o in&iacute;cio de constru&ccedil;&atilde;o de 1500 unidades nos residenciais Lago Azul III e IV, inseridas no programa habitacional do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida.&nbsp;<br />
<br />
Al&eacute;m dessas casas, h&aacute;, tamb&eacute;m, um contrato j&aacute; assinado com a Caixa Econ&ocirc;mica Federal para a constru&ccedil;&atilde;o de mais 1.030 casas, que far&atilde;o parte da residencial Lago Azul I e ser&atilde;o destinadas &agrave;s fam&iacute;lias com renda de at&eacute; R$ 1.600,00.<br />
<br />
Na presen&ccedil;a do gerente Igor Caldeira, representante da Caixa Econ&ocirc;mica Federal, o secret&aacute;rio Elenil ressaltou que, somadas as 2.204 casas do residencial Costa Esmeralda, a meta de governo est&aacute; muito pr&oacute;xima de ser alcan&ccedil;ada. <em>&ldquo;Enquanto houver d&eacute;ficit habitacional em Aragua&iacute;na, vamos trabalhar para trazer casas populares para a popula&ccedil;&atilde;o que precisa. &Eacute; uma mudan&ccedil;a total de vida para milhares de pessoas&rdquo;</em>, afirmou. &ldquo;E ainda temos as casas que vamos construir na &aacute;rea doada pelo Estado. O objetivo &eacute; direcionar essas unidades para servidores p&uacute;blicos municipais e estaduais que ainda n&atilde;o t&ecirc;m resid&ecirc;ncia pr&oacute;pria. Com isso, vamos ultrapassar nossa meta&rdquo;, destacou Ronaldo.<br />
<br />
<u><strong>Residencial Lago Azul</strong></u><br />
<br />
Duas empresas ser&atilde;o respons&aacute;veis pela constru&ccedil;&atilde;o das casas. A Construtora Central do Brasil &ndash; CCB far&aacute; 1.000 unidades com recursos de R$ 60 milh&otilde;es. J&aacute; a construtora M21 ser&aacute; respons&aacute;vel por 500 unidades, or&ccedil;adas em R$ 30 milh&otilde;es. O prazo para finaliza&ccedil;&atilde;o das casas &eacute; de 15 meses, com previs&atilde;o de entrega para fevereiro de 2015.</span></div>

Comentários pelo Facebook: