Sobral – 300×100
Seet

Documentário que conta história de Cônego João Lima será lançado na próxima quinta no CineSesc em Palmas

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">A vida pol&ecirc;mica do padre e pol&iacute;tico tocantinense C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima &eacute; o tema central do filme Padre Jo&atilde;o da Boa Vista, de H&eacute;lio Brito. O document&aacute;rio ser&aacute; lan&ccedil;ado no CineSesc em Palmas no dia 21 de novembro, &agrave;s 19h30. A entrada &eacute; gratuita.<br />
<br />
Projeto contemplado pelo Edital de Cultura do governo do Tocantins, Pr&ecirc;mio Cac&aacute; Diegues de Apoio &agrave; Produ&ccedil;&atilde;o Audiovisual, a obra tem 45 minutos de dura&ccedil;&atilde;o e foi filmada em Tocantin&oacute;polis e Aragua&iacute;na.<br />
<br />
O document&aacute;rio conta a hist&oacute;ria do pol&ecirc;mico C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima, pol&iacute;tico tocantinense que se tornou uma lenda em toda a regi&atilde;o na primeira metade do s&eacute;culo XX, e que d&aacute; nome &agrave; principal avenida de Aragua&iacute;na. Boa Vista do Tocantins &eacute; o antigo nome de Tocantin&oacute;polis/TO.<br />
<br />
Segundo H&eacute;lio Brito, para produzir o document&aacute;rio foram realizadas pesquisas nos estados do Tocantins, Maranh&atilde;o e Goi&aacute;s, mais precisamente nas cidades de Tocantin&oacute;polis/TO; Aragua&iacute;na/TO; Carolina/MA; Graja&uacute;/MA; Goi&aacute;s Velho/GO; e Goi&acirc;nia/GO.<br />
<br />
O document&aacute;rio come&ccedil;ou a ser filmado em dezembro de 2011 e teve suas grava&ccedil;&otilde;es conclu&iacute;das em agosto de 2013.&nbsp; Previsto para ser um curta-metragem de 20 minutos, a riqueza do tema levou a alongar o filme. &ldquo;Um curta seria muito pouco para dar conta de uma hist&oacute;ria t&atilde;o rica, que abrange 60 anos de hist&oacute;ria dessa regi&atilde;o do Brasil, indo de 1900 a 1960&rdquo;, conta o diretor.<br />
<br />
Padre Jo&atilde;o faleceu em 1947, aos 78 anos de idade. Seus restos mortais est&atilde;o depositados na cripta da bela Catedral de Tocantin&oacute;polis, ao lado de outros religiosos importantes da rica hist&oacute;ria dessa cidade.<br />
<br />
<u><strong>REVOLU&Ccedil;&Otilde;ES DE BOA VISTA</strong></u><br />
<br />
Ao longo de sua hist&oacute;ria Boa Vista do Tocantins viveu tr&ecirc;s revolu&ccedil;&otilde;es, verdadeiras guerras civis.<br />
<br />
A primeira foi em 1892: entre os partid&aacute;rios do Frei Gil Villanova e os partid&aacute;rios do Coronel Carlos Leit&atilde;o.<br />
<br />
A segunda foi em 1907, entre o C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima e o l&iacute;der pol&iacute;tico maranhense Le&atilde;o Leda.<br />
<br />
E a terceira em 1936, entre os partid&aacute;rios do C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima e os pol&iacute;ticos que faziam oposi&ccedil;&atilde;o a ele.<br />
<br />
<u><strong>ENTREVISTADOS</strong></u><br />
<br />
&bull;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; Ney Walc&aacute;cer Alves de Oliveira: professor e escritor.<br />
&bull;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; Ribamar Marinho, ex-prefeito de Tocantin&oacute;polis.<br />
&bull;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; Darci Coelho: ex-deputado federal.<br />
&bull;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; Moradores antigos de Tocantin&oacute;polis.<br />
<br />
Padre Jo&atilde;o da Boa Vista &eacute; uma lenda em toda a regi&atilde;o dos estados do Tocantins, Maranh&atilde;o, Par&aacute; e Goi&aacute;s at&eacute; hoje. Mas pouca gente conhece a hist&oacute;ria do C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima em Aragua&iacute;na, cidade que lhe presta grande homenagem. Antes de ser Aragua&iacute;na, essa cidade se chamava Lontra e pertenceu ao munic&iacute;pio de Boa Vista do Tocantins, hoje Tocantin&oacute;polis. Nesse tempo, Filad&eacute;lfia tamb&eacute;m fazia parte do munic&iacute;pio de Boa Vista. E o Padre Jo&atilde;o Lima percorria toda essa regi&atilde;o &agrave; cavalo, fazendo suas desobrigas, de Boa Vista at&eacute; Nova Olinda. Por causa disso os primeiros moradores de Aragua&iacute;na prestaram essa homenagem ao Padre Jo&atilde;o Lima, que posteriormente ficou conhecido como C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima. Padre Jo&atilde;o foi a grande lideran&ccedil;a pol&iacute;tica e religiosa dessa regi&atilde;o durante 50 anos, de 1897 a 1947, quando veio a falecer, ao cair de um cavalo. Tinha 78 anos de idade na &eacute;poca.<br />
<br />
O escritor Ney Walc&aacute;cer Alves de Oliveira, em seu livro &quot;Caminhos do Reencontro&quot; assim define o pol&ecirc;mico C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima: <em>&quot;Jo&atilde;o de Sousa Lima – o padre Jo&atilde;o da Boa Vista – era uma figura pol&ecirc;mica, de personalidade complexa, dessas que s&oacute; os simpl&oacute;rios, na singeleza de seu racioc&iacute;nio, sabiam entender sem indaga&ccedil;&otilde;es, nem questionamentos. Nele existiam tr&ecirc;s entes distintos: O pastor de almas, guia espiritual da comunidade; O l&iacute;der pol&iacute;tico, amado por uns e por outros odiado; E o comandante paramilitar, ao mesmo tempo desafiador e paternal, temido por quase todos&quot;</em>.<br />
<br />
Confira trailer no link:<a href="http://youtu.be/PegwSXBA5yM" target="_blank">http://youtu.be/PegwSXBA5yM</a><br />
<br />
<u><strong>Servi&ccedil;o</strong></u><br />
<br />
Document&aacute;rio Padre Jo&atilde;o da Boa Vista<br />
Data: 21 de novembro<br />
Hor&aacute;rio: 19h30<br />
Local: CineSesc Palmas<br />
Informa&ccedil;&otilde;es: H&eacute;lio Brito (63) 8443-9846<br />
Entrada gratuita</span></div>

Comentários pelo Facebook: