Seet
Sobral – 300×100

Ministério Público do Tocantins vai usar dados de clientes da Celtins para investigar crimes

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">A Procuradora-Geral de Justi&ccedil;a, Vera Nilva &Aacute;lvares Rocha Lira, e o interventor da Companhia de Energia El&eacute;trica do Tocantins (Celtins), Issac Pinto Averbuch, assinaram acordo de coopera&ccedil;&atilde;o t&eacute;cnica, nesta ter&ccedil;a-feira, por meio do qual o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) passa a ter acesso aos dados cadastrais dos consumidores de energia, para fins investigativos.<br />
<br />
Com o acordo, as investiga&ccedil;&otilde;es promovidas pelo MPE ganhar&atilde;o mais agilidade, haja vista que a Celtins possui o banco de dados mais abrangente e atualizado quanto aos endere&ccedil;os das pessoas residentes no Estado, o que facilitar&aacute; a localiza&ccedil;&atilde;o de investigados e de testemunhas, segundo explicou a coordenadora do Grupo de Atua&ccedil;&atilde;o Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), K&aacute;tia Chaves Gallieta.<br />
<br />
O acesso aos dados se dar&aacute; em tempo real, via sistema Webservice, ficando o Minist&eacute;rio P&uacute;blico obrigado a manter sigilo sobre as informa&ccedil;&otilde;es disponibilizadas e a restringir o acesso a finalidades investigativas.<br />
<br />
Na solenidade, o interventor da Celtins explicou que o banco de dados da empresa &eacute; bastante cobi&ccedil;ado por agentes pol&iacute;ticos e por outras empresas, por&eacute;m mantido sob prote&ccedil;&atilde;o. A exce&ccedil;&atilde;o foi feita ao Minist&eacute;rio P&uacute;blico devido &agrave; credibilidade da institui&ccedil;&atilde;o e &agrave; relev&acirc;ncia do trabalho que presta &agrave; sociedade, disse Issac Pinto Averbuch.</span></div>

Comentários pelo Facebook: