Data-base continua em discussão com sindicatos de servidores

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O secret&aacute;rio de Estado da Administra&ccedil;&atilde;o, L&uacute;cio Mascarenhas, esteve com representantes dos sindicatos dos servidores p&uacute;blicos estaduais nesta quarta-feira, 14, para discutirem sobre o pagamento da data-base. A proposta do Governo &eacute; que o pagamento seja em maio de 2013, considerando a concess&atilde;o do &iacute;ndice de reposi&ccedil;&atilde;o salarial – INPC, no caso do Tocantins – calculado entre os meses de outubro de 2011 a abril de 2013. Os servidores n&atilde;o ter&atilde;o perda financeira, pois a recupera&ccedil;&atilde;o da infla&ccedil;&atilde;o ser&aacute; integral.<br />
<br />
Em conversa com os representantes dos servidores o secret&aacute;rio da Administra&ccedil;&atilde;o exp&ocirc;s novamente a situa&ccedil;&atilde;o financeira do Estado e disse que o pagamento da data-base em maio &eacute; a medida que se adequa &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es atuais do Governo do Estado, tendo em vista a queda dos repasses do FPE &ndash; Fundo de Participa&ccedil;&atilde;o dos Estados.<br />
<br />
O que ser&aacute; repassado pela Uni&atilde;o ao Tocantins, at&eacute; o fim deste ano, ser&aacute; R$ 313 milh&otilde;es a menos do que foi previsto pelo Minist&eacute;rio da Fazenda. &ldquo;Quando o Governo e sindicatos fizeram o acordo em mar&ccedil;o desse ano, o FPE era de R$ 462 milh&otilde;es. No entanto, o &iacute;ndice come&ccedil;ou a cair nos &uacute;ltimos quatro meses&rdquo;, disse o secret&aacute;rio.<br />
<br />
Al&eacute;m da frustra&ccedil;&atilde;o na receita de mais de R$ 300 milh&otilde;es, L&uacute;cio Mascarenhas informou aos representantes dos servidores que o &iacute;ndice para c&aacute;lculo do FPE para o pr&oacute;ximo ano tamb&eacute;m sofrer&aacute; redu&ccedil;&atilde;o de 16%.<br />
<br />
<u><strong>Sindicatos</strong></u><br />
<br />
Os sindicalistas apresentaram proposta de mudan&ccedil;a da data-base de outubro/2012 para janeiro/2013 e concordam com o governo de que &eacute; necess&aacute;rio uma mudan&ccedil;a na lei para que o benef&iacute;cio seja pago todos os anos no m&ecirc;s de maio. &ldquo;A proposta de mudan&ccedil;a da data-base &eacute; um anseio da categoria, geralmente outubro &eacute; um m&ecirc;s ruim porque o Governo j&aacute; gastou bastante&rdquo;, disse o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Sa&uacute;de no Estado do Tocantins, Manoel Miranda.<br />
<br />
Todas as propostas apresentadas pelos sindicatos ser&atilde;o avaliadas, conforme L&uacute;cio Mascarenhas. (Secom)</span></div>

Comentários pelo Facebook: