Deputado Agnolin reúne reivindicações de prefeitos e inicia indicação de emendas para o Estado

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Em face do per&iacute;odo fixado &agrave; apresenta&ccedil;&atilde;o de emendas individuais ao or&ccedil;amento de 2013, o deputado federal &Acirc;ngelo Agnolin (PDT), iniciou nesta quarta-feira, 21, a an&aacute;lise de prioridades para inser&ccedil;&atilde;o &agrave; Lei Or&ccedil;ament&aacute;ria Anual – LOA, considerando, conforme ele, as principais reivindica&ccedil;&otilde;es dos munic&iacute;pios tocantinenses.<br />
<br />
Nas ultimas semanas, o deputado recepcionou em seu gabinete em Bras&iacute;lia, diversos prefeitos, tanto da atual gest&atilde;o dos munic&iacute;pios, quanto os que foram eleitos ou reeleitos na disputa eleitoral deste ano. Os prefeitos vieram a Bras&iacute;lia para reivindicar recursos e apresentar as principais necessidades de seus munic&iacute;pios.<br />
<br />
O deputado afirmou que apresentar&aacute; as emendas conforme acordo firmado com os representantes dos munic&iacute;pios, em conformidade com &aacute;reas priorit&aacute;rias.<br />
<br />
<u><strong>Tramita&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
A partir da aprova&ccedil;&atilde;o do relat&oacute;rio preliminar, deliberado nesta ter&ccedil;a-feira, 20, no Senado, abre-se o ciclo de apresenta&ccedil;&atilde;o de emendas – de 21 a 29 de novembro – limitadas ao total de R$ 15 milh&otilde;es por parlamentar. O pr&oacute;ximo passo &eacute; a an&aacute;lise das dez &aacute;reas tem&aacute;ticas do Or&ccedil;amento, designadas pelos relatores setoriais. Cada um deles avalia o projeto encaminhado pelo Executivo, analisa as emendas apresentadas e elabora o respectivo relat&oacute;rio setorial, com as suas conclus&otilde;es e respectivos pareceres. (Assessoria)</span></div>

Comentários pelo Facebook: