Halum defende maior prazo de investigação em CPMI do Cachoeira

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size: 14px;">O deputado C&eacute;sar Halum (PSD-TO) defendeu, nesta quarta-feira (21), a prorroga&ccedil;&atilde;o dos trabalhos da CPMI do Cachoeira. Para ele, o curto prazo de investiga&ccedil;&otilde;es impediu os deputados de colherem importantes informa&ccedil;&otilde;es.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">&ldquo;Perdemos a oportunidade de votar requerimentos que poderiam nos ajudar nas investiga&ccedil;&otilde;es&rdquo;, afirmou Halum. &ldquo;Ficamos na metade do caminho. Vamos analisar um relat&oacute;rio final sem terminar as investiga&ccedil;&otilde;es&rdquo;.<br />
<br />
Inicialmente, o relat&oacute;rio final da CPMI deveria ser apresentado hoje, mas por falta de acordo a leitura passou para amanh&atilde;. J&aacute; o prazo final da CPMI &eacute; dia 22 de dezembro.<br />
<br />
&ldquo;Para que o Congresso n&atilde;o fique mal, devemos prorrogar a CPMI e escutar mais pessoas envolvidas. Se pode ser 22 de dezembro, pode ser qualquer outra data futura. O que &eacute; importante &eacute; fazer algo bem feito&rdquo;, ressaltou o deputado, que &eacute; membro da comiss&atilde;o.<br />
<br />
A leitura do relat&oacute;rio de autoria do deputado Odair Cunha (PT-MG), acontecer&aacute; nesta quinta-feira a partir das 10h15h da manh&atilde;. O texto possui mais de 5.100 p&aacute;ginas e responsabiliza 46 pessoas. Foi pedido o indiciamento de 34 pessoas, dentre elas o pr&oacute;prio Cachoeira, o ex-presidente da Delta Constru&ccedil;&otilde;es, Fernando Cavendish, e o jornalista da revista Veja e chefe da sucursal de Bras&iacute;lia, Policarpo J&uacute;nior. Cunha recomenda a &quot;responsabiliza&ccedil;&atilde;o&quot; de outras 12 pessoas, incluindo o governador de Goi&aacute;s, Marconi Perillo, do PSDB, e o prefeito de Palmas, Raul Filho, do PT.<br />
<br />
Halum afirmou que o encerramento da CPI no dia 22 de dezembro faria com que a comiss&atilde;o n&atilde;o produzisse investiga&ccedil;&atilde;o substancial. Ele pediu a prorroga&ccedil;&atilde;o dos trabalhos por 180 dias.<br />
<br />
&ldquo;N&atilde;o podemos usar uma CPI apenas para transferir responsabilidades ao Minist&eacute;rio P&uacute;blico&rdquo;, concluiu. (</span><span style="font-size: 14px;">PSD C&acirc;mara)</span></div>

Comentários pelo Facebook: