Sobral – 300×100
Seet

Na volta às aulas, consumidores se empenham em pesquisar preços de materiais escolares

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">A pesquisa de pre&ccedil;os se apresenta cada vez mais como aliada do consumidor, principalmente quando se aproxima o in&iacute;cio de cada per&iacute;odo escolar, &eacute;poca em que os pais, e mesmo alunos, buscam o com&eacute;rcio para aquisi&ccedil;&atilde;o de material escolar e acess&oacute;rios. As aulas na rede estadual est&atilde;o previstas, oficialmente, para come&ccedil;ar no dia 3 de fevereiro.<br />
<br />
Al&eacute;m das pesquisas de pre&ccedil;os peri&oacute;dicas que o Procon-Tocantins realiza, Edilene Maria Pinto, m&atilde;e de um aluno matriculado na rede p&uacute;blica de ensino, diz juntar as dicas do &oacute;rg&atilde;o com a confer&ecirc;ncia que faz pessoalmente &agrave;s loja, para conseguir um melhor pre&ccedil;o.<br />
<br />
<em>&ldquo;Estou em busca de adquirir de mochila, cadernos e l&aacute;pis, e o que observo &eacute; que os pre&ccedil;os permaneceram mais ou menos iguais em rela&ccedil;&atilde;o aos do in&iacute;cio do semestre passado&rdquo;</em>, assinala, sem antes deixar de recomendar que todos os pais e m&atilde;es n&atilde;o abram m&atilde;o da oportunidade de levantar melhores pre&ccedil;os. <em>&rdquo;&Eacute; uma economia que se faz tendo apenas o esfor&ccedil;o de andar um pouco mais e ter esta constata&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, reitera.<br />
<br />
Outra m&atilde;e de aluno, &Eacute;rika &Aacute;vila, trazia em m&atilde;os uma lista longa de variados objetos escolares preparada pelo marido. Ali, na primeira loja em que adentrou, dava prosseguimento a sua pesquisa. Constatou, por exemplo, pre&ccedil;o de mochila variando de R$ 500 a menos de R$ 200 e diz que o que mais havia chamado &agrave; aten&ccedil;&atilde;o foi a diferencia&ccedil;&atilde;o de pre&ccedil;os por marcas do produto.<br />
<br />
Brahany Stefanny Desid&eacute;ria procurava material escolar para sua filha em idade escolar e atesta que est&aacute; havendo agora diferen&ccedil;a de pre&ccedil;os, ainda que bem pequena, na compara&ccedil;&atilde;o com o semestre letivo passado. Mas considera que mesmo com a percep&ccedil;&atilde;o de que o reajuste no per&iacute;odo &ldquo;n&atilde;o tenha sido t&atilde;o significativo&quot; &eacute; importante que &quot;n&atilde;o s&oacute; quanto a material escolar mas em rela&ccedil;&atilde;o a outras &aacute;rea do consumo, como da cesta b&aacute;sica, se mantenha o levantamento de pre&ccedil;os&rdquo;.<br />
<br />
<u><strong>Nota do Procon aos pais e alunos</strong></u><br />
<br />
Em nota aos pais e alunos, o Procon acaba de divulgar lista contendo material e artigo de uso coletivo orientando que, em caso das escolas virem a solicitar em grande quantidade, o pedido n&atilde;o deve ser atendido. Ou seja, ao aluno &eacute; permitido levar tais materiais desde que para uso pedag&oacute;gico dentro da sala de aula ou em outro ambiente da escola, com justifica&ccedil;&atilde;o do uso pela dire&ccedil;&atilde;o do estabelecimento. A lista vai de cartolina, papel of&iacute;cio, papel higi&ecirc;nico a flanelas, produtos de limpeza, tonner a medicamentos.</span></div>

Comentários pelo Facebook: