Sobral – 300×100
Seet

Araguaína registra onda de assaltos no final de semana; dois em frente ao Complexo de Delegacias

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Sair &agrave;s ruas ou fazer compras n&atilde;o tem sido mais uma atividade atrativa t&atilde;o em Aragua&iacute;na (TO), tendo em vista o perigo de ser assaltado e voltar para casa de m&atilde;os vazias. Roubos, assaltos e at&eacute; homic&iacute;dios, vem se tornando cenas frequentes no cotidiano araguainense. A criminalidade se alastra e a popula&ccedil;&atilde;o fica a cada dia mais ref&eacute;m da viol&ecirc;ncia na segunda cidade mais influente do Tocantins, com mais de 160 mil habitantes.<br />
<br />
Somente neste &uacute;ltimo final de semana (dias 25 e 26 de janeiro), pelo menos 9 estabelecimentos comerciais foram assaltados em Aragua&iacute;na. Segundo apurado pela reportagem, a Boate &Oacute;tima, a Conveni&ecirc;ncia Saideira, no Setor Entroncamento, e a Conveni&ecirc;ncia do Posto Filad&eacute;lfia, al&eacute;m de tr&ecirc;s farm&aacute;cias, foram assaltados durante o final de semana. O estabelecimento Caf&eacute; Jos&eacute; tamb&eacute;m foi alvo dos bandidos.<br />
<br />
<u><strong>Ousadia dos criminosos</strong></u><br />
<br />
A a&ccedil;&atilde;o de criminosos com atitudes ousadas vem deixando tanto a popual&ccedil;&atilde;o os quanto a comerciantes&nbsp; ainda mais inseguros. Com um efetivo policial extremamente reduzido, a Pol&iacute;cia Militar n&atilde;o consegue inibir a a&ccedil;&atilde;o de bandidos que j&aacute; atuam &agrave; luz do dia na C&ocirc;nego Jo&atilde;o Lima, avenida comercial mais movimentada da cidade.<br />
<br />
A Conveni&ecirc;ncia Filad&eacute;lfia e o Caf&eacute; Jos&eacute; ficam na mesma Avenida do Quartel do 2&ordm; Batalh&atilde;o da Pol&iacute;cia Militar, a aproximadamente 500 metros de dist&acirc;ncia. Os dois estabelecimentos ficam tamb&eacute;m em frente ao Complexo de Delegacias da Pol&iacute;cia Civil.<br />
<br />
No dia 13 de janeiro, o trabalhador Jos&eacute; Carlos Batista de Sousa, 41 anos, foi morto com um tiro na cabe&ccedil;a ap&oacute;s reagir a um assalto na Distribuidora de &Aacute;gua S&atilde;o Jos&eacute;, local onde trabalhava. O crime aconteceu por volta das 14h30min. Na madrugada do dia 22, os criminosos explodiram com dinamite uma farm&aacute;cia para roubar o dinheiro que estava em um caixa eletr&ocirc;nico. O local ficou totalmente destru&iacute;do e a quadrilha fugiu levando quase todo o dinheiro e ainda ateou fogo no ve&iacute;culo utilizado na a&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
A distribuidora de &aacute;gua a farm&aacute;cia ficam a menos de 100 menos um do outro.<br />
<br />
<u><strong>Furtos e assaltos em 2013</strong></u><br />
<br />
Em 2013, o com&eacute;rcio da cidade amargou nada menos do que 256 furtos e 231 assaltos. A preocupa&ccedil;&atilde;o &eacute; que o problema ser&aacute; agravado, j&aacute; que est&aacute; previsto a aposentadoria de mais de mil policiais somente este ano e o concurso promovido pelo Estado abriu somente 300 vagas para soldados.<br />
<br />
<u><strong>Comerciantes</strong></u><br />
<br />
Essa &ldquo;epidemia de viol&ecirc;ncia&rdquo; tamb&eacute;m vem sendo tema de v&aacute;rias reuni&otilde;es organizadas pela Associa&ccedil;&atilde;o Comercial e Industrial de Aragua&iacute;na (Aciara). V&aacute;rios documentos j&aacute; foram elaborados e encaminhados aos Governos Municipal e Estadual, mas at&eacute; agora nenhuma medida foi adotada.<br />
<br />
Na &uacute;ltima reuni&atilde;o das entidades, que contou com a participa&ccedil;&atilde;o da OAB e do juiz criminal Ant&ocirc;nio Dantas, foram sugeridas uma s&eacute;rie de medidas, dentre elas sugerir ao poder p&uacute;blico municipal a cria&ccedil;&atilde;o de uma guarda municipal; sugerir parcerias entre poder p&uacute;blico e empresas para ressocializa&ccedil;&atilde;o de presos; sugerir projetos de cursos profissionalizantes no Pres&iacute;dio Barra da Grota, al&eacute;m da reestrutura&ccedil;&atilde;o e capacita&ccedil;&atilde;o das C&eacute;lulas Comunit&aacute;rias.<br />
<br />
Outras a&ccedil;&otilde;es referem-se &agrave; organiza&ccedil;&atilde;o de manifesto escrito e mobiliza&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica, al&eacute;m de criar uma comiss&atilde;o permanente para organizar e acompanhar as contas e gastos p&uacute;blicos. <em>(Arnaldo Filho e Fernando Almeida)</em></span></div>

Comentários pelo Facebook: