Sobral – 300×100
Seet

Ex-gerente da Caixa responderá em liberdade; "meu cliente é 100% inocente", diz advogado

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Foi expedido na tarde desta ter&ccedil;a-feira (28) o alvar&aacute; de soltura do ex-gerente da Caixa Econ&ocirc;mica Federal de Tocantin&oacute;polis (TO), Robson Pereira do Nascimento. Ele &eacute; acusado de ter participado do golpe que desviou R$ 73 milh&otilde;es referente a um suposto pr&ecirc;mio da Mega-Sena em dezembro do ano passado.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O alvar&aacute; foi assinado pelo Juiz Lucas Mariano Ara&uacute;jo, da 1&ordf; Sess&atilde;o da Justi&ccedil;a da Justi&ccedil;a Federal de Aragua&iacute;na. O magistrado n&atilde;o quis comentar os motivos da decis&atilde;o j&aacute; que o processo corre em segredo de justi&ccedil;a.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Robson estava preso desde o dia 22 de dezembro em Aragua&iacute;na e agora responder&aacute; o processo em liberdade.<br />
<br />
Segundo a Pol&iacute;cia Federal, no dia 5 de dezembro de 2013, o ent&atilde;o gerente da ag&ecirc;ncia em Tocantin&oacute;polis, com aux&iacute;lio de outras pessoas, promoveu a abertura de uma conta corrente fict&iacute;cia, em nome de M&aacute;rcio Xavier Gomes de Souza, destinada a receber o valor de R$ 73.094,415,90 como sendo o pagamento de pr&ecirc;mio da Mega Sena. O cliente era falso e o pr&ecirc;mio nunca existiu.<br />
<br />
O advogado do ex-gerente, Sandro Queiroz, disse que j&aacute; apresentou documentos que comprovam que Robson &eacute; inocente e que n&atilde;o sabia que se tratava de um golpe.&nbsp; <em>&ldquo;Podemos confirmar que meu cliente &eacute; 100% inocente&rdquo;</em>, disse Queiroz, acrescentando que o gerente&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">&ldquo;agiu dentro das normas da Caixa Econ&ocirc;mica Federal.&rdquo;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Ainda em dezembro, foi feito um pedido de liberdade provis&oacute;ria para o cliente, levando em considera&ccedil;&atilde;o que &eacute; r&eacute;u prim&aacute;rio, tem endere&ccedil;o e trabalho fixo e n&atilde;o possui antecedentes criminais.<br />
<br />
O advogado alegou agora que o prazo para a conclus&atilde;o do inqu&eacute;rito de 15 dias, prorrog&aacute;veis por mais 15, j&aacute; havia sido esgotado.<br />
<br />
A Caixa Econ&ocirc;mica informou que R$ 64 milh&otilde;es foram recuperados, mas ainda faltam 9 milh&otilde;es.<br />
<br />
O homem suspeito de ser o falso ganhador do pr&ecirc;mio de R$ 73 milh&otilde;es se entregou &agrave; Pol&iacute;cia Federal na tarde desta ter&ccedil;a-feira (28), em Aragua&iacute;na (TO). M&aacute;rcio Xavier de Lima foi ouvido pela Procuradora da Rep&uacute;blica Aldirla Albuquerque e encaminhado para a Casa de Pris&atilde;o Provis&oacute;ria de Aragua&iacute;na (CPPA). Na unidade est&aacute; o suplente de deputado federal do Maranh&atilde;o, Ernesto Vieira de Carvalho Neto (PMDB), tamb&eacute;m suspeitos de participar do golpe.</span></div>

Comentários pelo Facebook: