Seet
Sobral – 300×100

Hanseníase é tema de palestras em Araguaína; foram 132 casos confirmados em 2013

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O Dia Mundial de Combate &agrave; Hansen&iacute;ase ser&aacute; celebrado no pr&oacute;ximo domingo, 26 de janeiro. Em Aragua&iacute;na, a Vigil&acirc;ncia Epidemiol&oacute;gica, da Secretaria Municipal da Sa&uacute;de, desenvolveu ao longo da semana atividades junto aos pacientes das unidades b&aacute;sicas de sa&uacute;de. <em>&ldquo;Ainda na sala de espera, fizemos palestras e atendemos &agrave;s d&uacute;vidas da popula&ccedil;&atilde;o. A informa&ccedil;&atilde;o &eacute; a principal arma de preven&ccedil;&atilde;o &agrave; doen&ccedil;a&rdquo;</em>, informou o secret&aacute;rio Rubens Neves.<br />
<br />
De acordo com a Vigil&acirc;ncia Epidemiol&oacute;gica, em 2013 foram confirmados 132 casos de Hansen&iacute;ase e todos foram encaminhados para tratamento. <em>&ldquo;Neste ano, do total apresentado, j&aacute; confirmamos o tratamento de 116 pacientes&rdquo;</em>, acrescenta a enfermeira e gerente do Programa Hansen&iacute;ase do munic&iacute;pio, Renata Mendes Borges.<br />
<br />
<strong><u>Cont&aacute;gio</u></strong><br />
<br />
A Hansen&iacute;ase &eacute; provocada por um bacilo e pode ser transmitida de uma pessoa para outra por meio das got&iacute;culas das vias respirat&oacute;rias. &ldquo;<em>Importante ressaltar que o contato com a mancha n&atilde;o &eacute; uma forma de cont&aacute;gio. Ainda h&aacute; muito preconceito sobre isso&rdquo;</em>, refor&ccedil;a Renata.<br />
<br />
Os sintomas mais comuns da doen&ccedil;a s&atilde;o o aparecimento de manchas esbranqui&ccedil;adas, avermelhadas ou amarronzadas, com diminui&ccedil;&atilde;o ou perda total da sensibilidade. &ldquo;<em>H&aacute; sintomas mais raros como formigamento ou dorm&ecirc;ncia de pernas e bra&ccedil;os, mesmo sem as manchas&rdquo;</em>, informa a enfermeira.<br />
<br />
<u><strong>Semin&aacute;rio</strong></u><br />
<br />
Nos dias 11 e 12 de fevereiro, ocorrer&aacute; o VII Semin&aacute;rio Estadual da Hansen&iacute;ase em Palmas. Aragua&iacute;na participar&aacute; do evento por meio de um grupo teatral formado por sete agentes de sa&uacute;de, que encenar&atilde;o a pe&ccedil;a &quot;Hansen&iacute;ase Tem Cura&quot; com hist&oacute;rias sobre a doen&ccedil;a e foco no preconceito e falta de informa&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;O teatro &eacute; para todas as idades e acreditamos que devemos investir bastante na preven&ccedil;&atilde;o, principalmente por meio de linguagens l&uacute;dicas como as artes</em>&rdquo;, conclui Renata.</span></div>

Comentários pelo Facebook: