Sobral – 300×100
Seet

Delegacias serão interligadas por sistema que possibilitará mapeamento da criminalidade e maior eficácia na atuação

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Como forma de interligar as delegacias do Estado e integrar as a&ccedil;&otilde;es da Pol&iacute;cia Civil, a Secretaria de Estado da Seguran&ccedil;a P&uacute;blica (SSP) est&aacute; implantando nas delegacias o Sistema Gerenciamento de Procedimentos Policiais (Gerpol). Por meio deste sistema, a meta &eacute; informatizar os processos de registro e armazenagem de Boletins de Ocorr&ecirc;ncia, al&eacute;m de promover um di&aacute;logo entre todas as 13 regionais do Estado, possibilitando maior efic&aacute;cia na elucida&ccedil;&atilde;o dos crimes.<br />
<br />
De acordo com o coordenador de implanta&ccedil;&atilde;o do Gerpol, David Neme Muradas, o sistema j&aacute; est&aacute; em funcionamento em Palmas e em fase de implanta&ccedil;&atilde;o em Gurupi e a pr&oacute;xima cidade a receber o sistema deve ser Aragua&iacute;na, conforme a SSP. O objetivo &eacute; que todas as regionais sejam interligadas pelo sistema informatizado de gerenciamento policial. <em>&ldquo;At&eacute; o come&ccedil;o da implanta&ccedil;&atilde;o do novo sistema, a pol&iacute;cia atuava da mesma forma que h&aacute; dois s&eacute;culos atr&aacute;s. O computador era somente uma m&aacute;quina de escrever moderna&rdquo;</em>, frisou.<br />
<br />
Importante ferramenta de armazenagem de dados, o sistema possibilitar&aacute;, depois de implantado em todas as delegacias regionais, mapear a movimenta&ccedil;&atilde;o da criminalidade no Estado e tra&ccedil;ar, de forma mais eficiente, a&ccedil;&otilde;es de combate &agrave; viol&ecirc;ncia. <em>&ldquo;A partir da implanta&ccedil;&atilde;o do sistema, voc&ecirc; tem um programa de computador respons&aacute;vel pelo gerenciamento de todas as a&ccedil;&otilde;es de policiamento no Estado. De qualquer lugar do mundo, pelo sistema, o policial poder&aacute; registrar e consultar uma ocorr&ecirc;ncia&rdquo;</em>, destacou o coordenador de implanta&ccedil;&atilde;o do Gerpol.<br />
<br />
Com a implanta&ccedil;&atilde;o do sistema de gerenciamento do policiamento judici&aacute;rio, as a&ccedil;&otilde;es policiais do Estado poder&atilde;o ser planejadas e executadas com base em dados estat&iacute;sticos que poder&atilde;o ser consultados a partir dos registros precisos das ocorr&ecirc;ncias no sistema informatizado. <em>&ldquo;O sistema est&aacute; vindo para deixar o trabalho policial mais inteligente. At&eacute; o momento, n&atilde;o havia controle de quase nada e, a partir do Gerpol, al&eacute;m de integrar as pol&iacute;cia do Estado inteiro como uma s&oacute;, ele vai facilitar, inclusive, os processos de devolu&ccedil;&atilde;o do patrim&ocirc;nio roubado&rdquo;</em>, pontuou.<br />
<br />
De maneira pr&aacute;tica, a partir da efetiva&ccedil;&atilde;o dos processos digitalizados, a popula&ccedil;&atilde;o ser&aacute; beneficiada com um policiamento mais efetivo nas a&ccedil;&otilde;es, de acordo com o coordenador do Gerpol. <em>&ldquo;Para a popula&ccedil;&atilde;o, de efetividade, vamos apresentar melhorias na quantidade e na qualidade das atua&ccedil;&otilde;es e menor tempo na investiga&ccedil;&atilde;o e elucida&ccedil;&atilde;o dos crimes&rdquo;</em>, declarou.<br />
<br />
<u><strong>Conscientiza&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Se o sistema de integra&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Civil no Estado tende a facilitar os processos de registro de ocorr&ecirc;ncia e investiga&ccedil;&atilde;o dos crimes, o coordenador de implanta&ccedil;&atilde;o do Gerpol disse n&atilde;o haver d&uacute;vidas. Contudo, segundo David Neme Murada, &eacute; preciso que a popula&ccedil;&atilde;o se conscientize para que os procedimentos na delegacia sejam o mais efetivos poss&iacute;vel. <em>&ldquo;As pessoas t&ecirc;m que ter a consci&ecirc;ncia de que &eacute; preciso levar &agrave; delegacia um documento de identifica&ccedil;&atilde;o, o endere&ccedil;o da resid&ecirc;ncia e do local onde houve a ocorr&ecirc;ncia, al&eacute;m de saber exatamente o que foi levado, as caracter&iacute;sticas e o n&uacute;mero de s&eacute;rie&rdquo;</em>, alertou.</span></div>

Comentários pelo Facebook: