Sobral – 300×100
Seet

'Casas não são presentes do Governo, e sim fruto dos tributos que o povo paga', garante Dilma

admin -

<span style="font-size:14px;">A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (14), em Aragua&iacute;na (TO), durante entrega de 1.788 unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida, que im&oacute;veis pr&oacute;prios contribuem para a &ldquo;sensa&ccedil;&atilde;o de cidadania&rdquo; e representam uma conquista de direitos.&nbsp;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Dilma refor&ccedil;ou que as casas entregues pelo programa n&atilde;o s&atilde;o &quot;presentes&quot;, e sim fruto dos tributos que o povo brasileiro paga todos os dias. &quot;Essas casas n&atilde;o foram presenteadas pelo governo.&quot; De acordo com a presidente, a entrega das casas &eacute; um ato de cidadania, de um Pa&iacute;s que reconhece o direito do povo de ser o grande benefici&aacute;rio de seu crescimento. <em>&quot;Entrem com a cabe&ccedil;a erguida. Essa casa &eacute; apenas o come&ccedil;o de um amanh&atilde; que ser&aacute; ainda melhor para todos n&oacute;s, para todos os brasileiros e brasileiras&quot;</em>, disse.<br />
<br />
Em seu discurso, a presidente destacou ainda a chegada de oito profissionais do programa &quot;Mais M&eacute;dicos&quot; para Aragua&iacute;na e a constru&ccedil;&atilde;o de postos de sa&uacute;de com recursos do Governo Federal. Dilma tamb&eacute;m ressaltou a destina&ccedil;&atilde;o de recursos da ordem de R$ 200 milh&otilde;es do Programa de Acelera&ccedil;&atilde;o do Crescimento (PAC) para obras de saneamento e pavimenta&ccedil;&atilde;o de ruas e prometeu ainda investimentos para a moderniza&ccedil;&atilde;o e reforma do aeroporto de Aragua&iacute;na. Al&eacute;m disso, citou dados relacionados ao programa de forma&ccedil;&atilde;o de t&eacute;cnicos do governo federal e cumprimentou &quot;os 17 mil jovens trabalhadores que fizeram cursos de qualifica&ccedil;&atilde;o do Pronatec&quot;.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A presidenta ressaltou tamb&eacute;m que recursos da ordem de R$ 12 milh&otilde;es que foram liberados para implantar o projeto Via Lago, que dar&aacute; continuidade &agrave; Avenida Marginal Neblina e implanta&ccedil;&atilde;o de uma ponte sobre o Rio Lontra.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Sem resposta</strong></u><br />
<br />
Dilma se ateve ao discurso programado e n&atilde;o respondeu &agrave;s cr&iacute;ticas feitas pelo governador do Estado, Siqueira Campos (PSDB), que falou minutos antes. Em sua fala, o tucano contestou, entre outras coisas, o fato de moradores de Tocantins pagarem pelo acionamento de usinas termoel&eacute;tricas enquanto o Estado utiliza apenas 13% da capacidade hidrel&eacute;trica instalada e repassa o restante &quot;praticamente de gra&ccedil;a, sem quase receber ICMS&quot;, para ser consumido principalmente pelo Sudeste.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Em sua fala, o governador do Tocantins ainda cobrou apoio do governo federal para a implanta&ccedil;&atilde;o das grandes regi&otilde;es metropolitanas de Aragua&iacute;na e Gurupi e para a capital do estado, Palmas.<br />
<br />
<em>&ldquo;Queremos uma provid&ecirc;ncia definitiva para a constru&ccedil;&atilde;o da Hidrovia Tocantins&rdquo;,</em> disse Siqueira Campos. A obra da Hidrovia Araguaia-Tocantins prev&ecirc; a retirada de pedras em um trecho de cerca de 35 quil&ocirc;metros no Rio Tocantins para tornar o local naveg&aacute;vel para embarca&ccedil;&otilde;es cargueiras no per&iacute;odo da seca, entre agosto e janeiro. </span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A cerim&ocirc;nia de entrega das casas tamb&eacute;m contou com a presen&ccedil;a do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro; da secret&aacute;ria nacional de Habita&ccedil;&atilde;o, In&ecirc;s Magalh&atilde;es; do presidente da Caixa Econ&ocirc;mica Federal, Jorge Hereda; do prefeito de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas (PR); al&eacute;m de senadores, deputados federais e estaduais, secret&aacute;rios estaduais e municipais, dentre outras autoridades.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">As unidades habitacionais t&ecirc;m &aacute;rea privativa de aproximadamente 40m&sup2; e est&atilde;o avaliadas em R$ 50 mil. S&atilde;o divididas em dois quartos, sala, banheiro, cozinha e &aacute;rea de servi&ccedil;o externa, com piso cer&acirc;mico em todos os ambientes.</span><br />
<br />

Comentários pelo Facebook: