Sobral – 300×100
Seet

Acusado de assassinar Jeferson com um tiro no olho, por ciúmes, é preso se divertindo em boate

admin -

<div>
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Agentes da Delegacia de Homic&iacute;dios de Aragua&iacute;na (TO) prenderam no &uacute;ltimo s&aacute;bado (15) Wathylla Pereira Soares, 19 anos. Ele &eacute; acusado de assassinar Jefferson Silva Santos, 18 anos, com um tiro no olho, no dia 5 de janeiro deste ano, no Bairro S&atilde;o Jo&atilde;o. O crime teria sido motivado por ci&uacute;mes de sua namorada.<br />
<br />
De acordo com o delegado Manoel Laeldo, titular de Homic&iacute;dios, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual j&aacute; ofertou a den&uacute;ncia contra Wathylla por homic&iacute;dio qualificado por motivo f&uacute;til. A pena varia de 12 a 30 anos de reclus&atilde;o. A Justi&ccedil;a recebeu a den&uacute;ncia e decretou a pris&atilde;o preventiva com base nas provas colhidas durante a investiga&ccedil;&atilde;o policial.<br />
<br />
O acusado foi preso por volta das 2 horas da madrugada na boate Zouk Hall. Agentes da Delegacia de Homic&iacute;dios j&aacute; monitoravam seus passos para evitar uma poss&iacute;vel fuga enquanto aguardavam a expedi&ccedil;&atilde;o do mandado de pris&atilde;o.&nbsp; De acordo com o delegado, a pol&iacute;cia j&aacute; sabia todos os locais que o jovem frequentava e onde estaria naquela noite.<br />
<br />
Wathylla est&aacute; na Casa de Pris&atilde;o Provis&oacute;ria de Aragua&iacute;na (CPPA). Em janeiro, a Justi&ccedil;a tinha indeferido o pedido de pris&atilde;o provis&oacute;ria alegando que ele havia se apresentado espontaneamente &agrave; Pol&iacute;cia.<br />
<br />
<u><strong>Mensagem no Facebook</strong></u><br />
<br />
Tr&ecirc;s dias ap&oacute;s o crime, Wathylla postou no Facebook uma foto deitado numa rede mostrando-se aparentemente tranquilo. Na mensagem, o assassino disse que pela lei de Deus j&aacute; foi julgado e que pela lei do homem ser&aacute; condenado. Naquele momento afirmou que &ldquo;estava esperando para ver no que ia dar&rdquo;.<br />
<br />
Na postagem o jovem contou outra vers&atilde;o para a motiva&ccedil;&atilde;o do crime. Segundo ele, Jefferson teria lhe amea&ccedil;ado. Wathylla concluiu a postagem afirmando que &ldquo;qualquer um faria o mesmo&rdquo;.</span></div>

Comentários pelo Facebook: