Sobral – 300×100
Seet

Setor Noroeste, Santa Terezinha e Feirinha recebem recuperação com asfalto usinado a quente

admin -

<span style="font-size:14px;">A Secretaria de Infraestrutura de Aragua&iacute;na realizou trabalhos de recupera&ccedil;&atilde;o das vias p&uacute;blicas, nos &uacute;ltimos dias, na&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Feirinha e nos setores Noroeste e Santa Terezinha,</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;com&nbsp;asfalto usinado a quente (CBUQ).<br />
<br />
De acordo com o secret&aacute;rio de Infraestrutura, Sim&atilde;o Moura F&eacute;, a secretaria est&aacute; aproveitando os dias em que n&atilde;o h&aacute; chuva e dando prosseguimento aos trabalhos de recupera&ccedil;&atilde;o. Sim&atilde;o explicou que o trecho da Avenida Filad&eacute;lfia, que compreende um total de 1.700 metros entre o Detran e a rotat&oacute;ria da Feirinha, est&aacute; sendo finalizado at&eacute; esta ter&ccedil;a-feira, se as chuvas n&atilde;o atrapalharem.<br />
<br />
Nesta semana, tamb&eacute;m ser&aacute; finalizado a aplica&ccedil;&atilde;o do CBUQ na Avenida Blumenau, no Setor Santa Terezinha, que d&aacute; acesso ao Setor Itaipu, C&eacute;u Azul e Vila Ribeiro.<br />
<br />
Tamb&eacute;m est&aacute; no cronograma da secretaria, ainda nesta semana, a aplica&ccedil;&atilde;o do asfalto usinado a quente as ruas Confian&ccedil;a e Liberdade, no Setor Noroeste.<br />
<br />
O vendedor de espetinhos que trabalha pr&oacute;ximo a rotat&oacute;ria da Feirinha, Jo&atilde;o Fernandes Rocha, ficou satisfeito ao ver o trabalho de recupera&ccedil;&atilde;o da prefeitura naquela localidade. &ldquo;Se continuar desse jeito, &eacute; uma maravilha&rdquo;, disse. Para o projetista Leonardo Guimar&atilde;es Teodoro, a avenida estava precisando desse trabalho h&aacute; muito tempo. &ldquo;&Eacute; importante, a rua tava muito feia, tava precisando faz tempo&rdquo;, declarou.<br />
<br />
<u><strong>CBUQ</strong></u><br />
<br />
O CBUQ tem entre 3,5 a 5 cm de espessura, podendo chegar a 10 cm, dependendo da localidade e do fluxo de tr&acirc;nsito local. A durabilidade do CBUQ &eacute; de mais de 100% em rela&ccedil;&atilde;o ao asfalto comum e a sua qualidade se d&aacute; principalmente pela utiliza&ccedil;&atilde;o de mat&eacute;rias-primas resistentes em sua fabrica&ccedil;&atilde;o (5% de asfalto betuminoso, 45% de p&oacute; de brita com areia, 22% de brita zero e 28% de pedriscos).</span>

Comentários pelo Facebook: