Sobral – 300×100
Seet

Goiás: Polícia prende homens envolvidos na troca de tiros que matou filha de delegado do TO

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
J&aacute; est&atilde;o presos os tr&ecirc;s homens envolvidos no sequestro que culminou na morte da advogada Camila Pereira Souza Coelho, de 24 anos, durante troca de tiros entre o trio e policiais da Pol&iacute;cia Rodovi&aacute;ria Federal (PRF) na segunda-feira, 17.<br />
<br />
A jovem advogada &eacute; filha do delegado de Pol&iacute;cia Civil do Tocantins, Manoel Messias Teixeira Coelho, que trabalha em Palmas como Coordenador de Pol&iacute;cia da Capital.<br />
<br />
Camila saia do vel&oacute;rio de um tio na madrugada do dia 17 quando foi&nbsp;sequestrada por tr&ecirc;s homens e colocada dentro do porta-malas de seu carro. &nbsp;Ao passarem em alta velocidade por uma barreira da PRF, um dos homens atirou contra os agentes, dando in&iacute;cio a persegui&ccedil;&atilde;o e troca de tiros que vitimou a jovem.&nbsp;<br />
<br />
Camila Coelho havia conseguido recentemente a aprova&ccedil;&atilde;o na OAB e j&aacute; tinha montado um escrit&oacute;rio.<br />
<br />
<u><strong>Pris&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Ap&oacute;s o epis&oacute;dio, policiais militares e da PRF fizeram barreiras e buscas na tentativa de prender Leonardo dos Santos, de 18 anos, o &uacute;nico que permanecia foragido. Den&uacute;ncia informou que o acusado estava caminhando por uma estrada pr&oacute;ximo ao local onde havia escapado da persegui&ccedil;&atilde;o policial no dia do crime.<br />
<br />
O rapaz &eacute; o principal suspeito de ter atirado contra os policiais da PRF, dando in&iacute;cio &agrave; troca de tiros que vitimou a advogada. A origem dos tiros que mataram a advogada ainda &eacute; investigada. A principal hip&oacute;tese &eacute; de que ela tenha sido alvejada pelos policiais. A Corregedoria da PRF acompanha as investiga&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
O delegado que assumiu o caso, J&uacute;lio C&eacute;sar Vargas, informou que Leonardo n&atilde;o tem passagens pela pol&iacute;cia em Goi&aacute;s, enquanto os dois que foram presos no dia do crime – Elias Rodrigues, de 23 anos, e Fabiano Muller Pires, de 21 anos -, t&ecirc;m passagens por uso de drogas. Ferido com um tiro na perna durante a fuga, Elias acabou se entregando. J&aacute; Fabiano foi preso no meio do mato.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A pol&iacute;cia apurou que o objetivo dos criminosos era usar o carro para roubar outro ve&iacute;culo, j&aacute; encomendado por algu&eacute;m.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/criminosos(1).jpg" style="width: 600px; height: 161px;" /><br />
<u><strong>8 perfura&ccedil;&otilde;es de bala</strong></u><br />
<br />
O delegado salienta, contudo, que, somente ap&oacute;s o laudo pericial, a bal&iacute;stica e o laudo do exame cadav&eacute;rico ficarem prontos ser&aacute; poss&iacute;vel saber quantos proj&eacute;teis, e de quais armas, atingiram Camila. Ele disse que contou oito perfura&ccedil;&otilde;es de bala, mas ainda n&atilde;o &eacute; poss&iacute;vel concluir quantos tiros atingiram o ve&iacute;culo particular e o carro policial e muito menos de onde partiram. O trio usava uma espingarda cartucheira de alto calibre, uma faca e uma arma menor que ainda n&atilde;o foi encontrada – os policiais rodovi&aacute;rios usavam pistolas ponto 40.<br />
<br />
O enterro da jovem advogada ocorreu ter&ccedil;a-feira, 18, no Cemit&eacute;rio Municipal de Mineiros, sob clima de forte emo&ccedil;&atilde;o de parentes e amigos.&nbsp;</span>

Comentários pelo Facebook: