Seet
Sobral – 300×100

Dilma lança edital da hidrovia do Tocantins para escoar a produção

admin -

<span style="font-size:14px;">A presidente Dilma Rousseff lan&ccedil;ou nesta quinta-feira (20) o edital Pedral do Louren&ccedil;o que permitir&aacute; a navegabilidade do Rio Tocantins durante todo o ano. Durante seu discurso, em Marab&aacute; (PA), a</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;presidente afirmou que a remo&ccedil;&atilde;o de pedras e rochas submersas no Pedral do Louren&ccedil;o, no rio Tocantins, acima das eclusas da Hidrel&eacute;trica de Tucuru&iacute;, vai viabilizar uma das mais importantes hidrovias do pa&iacute;s.<br />
<br />
O edital de licita&ccedil;&atilde;o prev&ecirc; 43 quil&ocirc;metros de extens&atilde;o do Pedral do Louren&ccedil;o, localizado entre as cidades de Santa Terezinha do Taur&iacute; e Ilha do Bogea, no Par&aacute;.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A obra ir&aacute; propiciar a melhoria das condi&ccedil;&otilde;es de escoamento pela hidrovia do Tocantins de toda a produ&ccedil;&atilde;o mineral, agr&iacute;cola e da pecu&aacute;ria sob sua &aacute;rea de influ&ecirc;ncia, com destino ao porto e terminais localizados em Vila do Conde (PA) e no baixo Amazonas, chegando a uma capacidade de transportes calculada em at&eacute; 20 milh&otilde;es de toneladas por ano.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Al&eacute;m disso, Dilma tamb&eacute;m considerou a possibilidade de escoar a produ&ccedil;&atilde;o da Zona Franca de Manaus, no Amazonas, por hidrovia. <em>&quot;Tem algo que tamb&eacute;m pode sair por aqui: a produ&ccedil;&atilde;o da Zona Franca de Manaus, que tem essa possibilidade de viabilizar e garantir o seu escoamento. O custo de transporte por hidrovia &eacute; muito mais barato. &Eacute; 50% mais barato que uma rodovia&quot;</em>, disse, acrescentando que hidrovia &eacute; um dos modais mais eficientes.<br />
<br />
A presidente ainda falou que o desenvolvimento do Brasil come&ccedil;ou no litoral, mas que esse &eacute; o s&eacute;culo da interioriza&ccedil;&atilde;o. <em>&quot;O Brasil come&ccedil;ou pelo litoral, mas este s&eacute;culo &eacute; o da interioriza&ccedil;&atilde;o, &eacute; o s&eacute;culo do Centro-Oeste, &eacute; o s&eacute;culo do Norte&quot;</em>, afirmou.&nbsp;</span>

Comentários pelo Facebook: