Seet
Sobral – 300×100

500 mil contribuintes devem cair na malha fina da Receita em 2013

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Os contribuintes pessoa f&iacute;sica com problemas na declara&ccedil;&atilde;o do Imposto de Renda que n&atilde;o corrigiram o erro at&eacute; o momento provavelmente estar&atilde;o na malha fina. A consulta ao &uacute;ltimo lote dever&aacute; ser liberada na pr&oacute;xima sexta-feira (7), salvo problemas t&eacute;cnicos, e na rela&ccedil;&atilde;o de restitui&ccedil;&otilde;es n&atilde;o constar&aacute; o nome de quem n&atilde;o fez a retifica&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O come&ccedil;o do processamento das declara&ccedil;&otilde;es, at&eacute; a &uacute;ltima sexta-feira(30), estava previsto para este fim de semana e, portanto, n&atilde;o h&aacute; mais tempo h&aacute;bil para inclus&atilde;o dos retardat&aacute;rios.<br />
<br />
Aproximadamente 500 mil contribuintes dever&atilde;o cair na malha fina em 2013. De acordo com estimativas da Receita Federal, todos os anos, 2% do total de declarantes terminam pegos pelo &quot;le&atilde;o&quot;, ou seja, caem na malha fina. A nova proje&ccedil;&atilde;o levou em considera&ccedil;&atilde;o o volume total de declara&ccedil;&otilde;es entregues em 2012, que ficou em aproximadamente 25 milh&otilde;es. &ldquo;Quem ainda n&atilde;o fez a retifica&ccedil;&atilde;o ou deixou para a &uacute;ltima hora, n&atilde;o tem condi&ccedil;&otilde;es de ser inclu&iacute;do no pr&oacute;ximo lote de forma alguma. Agora, s&oacute; no primeiro lote residual, a ser pago em janeiro&rdquo;, disse o supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir.<br />
<br />
Segundo Adir, s&atilde;o liberados todos os anos sete lotes regulares de restitui&ccedil;&otilde;es, sendo o &uacute;ltimo em dezembro. Os contribuintes que n&atilde;o s&atilde;o inclu&iacute;dos nesses lotes, &agrave; medida que corrigem as declara&ccedil;&otilde;es, passam a ser listados em lotes residuais. &ldquo;Que n&atilde;o recebeu at&eacute; agora a restitui&ccedil;&atilde;o e entregou a declara&ccedil;&atilde;o no prazo, certamente est&aacute; retido em malha. Por isso. &eacute; importante olhar o extrato da declara&ccedil;&atilde;o do Imposto de Renda. Muitas vezes, o contribuinte n&atilde;o olha e termina n&atilde;o fazendo a autorregulariza&ccedil;&atilde;o, j&aacute; que a pend&ecirc;ncia geralmente est&aacute; indicada no extrato&rdquo;, explicou.<br />
<br />
O acesso ao extrato da declara&ccedil;&atilde;o do Imposto de Renda est&aacute; dispon&iacute;vel no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC). &Eacute; necess&aacute;rio usar o c&oacute;digo de acesso gerado na pr&oacute;pria p&aacute;gina da Receita, mediante a inclus&atilde;o do n&uacute;mero do recibo das duas &uacute;ltimas declara&ccedil;&otilde;es, ou com o uso do certificado digital emitido por autoridade habilitada.<br />
<br />
Caso o contribuinte encontre algum erro, a regulariza&ccedil;&atilde;o poder&aacute; ser feita, na maioria dos casos, por meio do pr&oacute;prio e-CAC, sem necessidade de o contribuinte dirigir-se a uma unidade da Receita Federal em restitui&ccedil;&otilde;es. O &uacute;ltimo lote foi o de novembro, com 468.001 contribuintes e restitui&ccedil;&otilde;es num total de R$ 1.437.871.318, 41.<br />
<br />
As restitui&ccedil;&otilde;es come&ccedil;aram a ser liberadas em junho, em um lote que incluiu 1.844.881 contribuintes, com valor total de R$ 2.401.114.895,49. Em julho, foram liberados R$ 2.528.054.568,18 para 2.433.190 contribuintes; em agosto, R$ 2.134.522.506,69 para 2.286.395 pessoas; e em setembro, R$ 1.732.209.238,81 para 1.928.25 contribuintes. Em outubro, 1.542.538 declarantes dividiram R$ 1.437.871,318,41 em restitui&ccedil;&otilde;es. O &uacute;ltimo lote foi o de novembro, com 468.001 contribuintes e restitui&ccedil;&otilde;es num lotal de R$ 944.176.333,93.</span></div>

Comentários pelo Facebook: