Sobral – 300×100
Seet

Tenente da PM de Araguaína é selecionado para atuar na Força Nacional de Segurança

admin -

<span style="font-size:14px;">O tenente Wellington Alves, do 2&ordm; BPM de Aragua&iacute;na (TO), foi um dos dois aprovados no Batalh&atilde;o Escola de Pronto Emprego da For&ccedil;a Nacional de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica (FNSP). Em breve, o tenente da pol&iacute;cia tocantinense seguir&aacute; para Bras&iacute;lia (DF) onde ficar&aacute; por 21 dias para concluir o curso de nivelamento da For&ccedil;a Nacional.<br />
<br />
Ap&oacute;s a forma&ccedil;&atilde;o, Alves ficar&aacute; a disposi&ccedil;&atilde;o da FNSP, podendo fazer parte das miss&otilde;es solicitadas pelo Governo Federal, entre as quais os jogos da Copa do Mundo e o combate &agrave; criminalidade por meio das Unidades de Pol&iacute;cia Pacificadora (UPPs), nas favelas do Rio de Janeiro (RJ).<br />
<br />
<u><strong>Vit&oacute;ria</strong></u><br />
<br />
O tenente possui 22 anos de carreira policial e conta que foi uma verdadeira gra&ccedil;a de Deus, j&aacute; que havia apenas duas vagas para todo o Estado e que ele, com 42 anos, conseguiu desbancar concorrentes com idade menor. <em>&ldquo;N&atilde;o foi f&aacute;cil, s&oacute; tinham duas vagas em todo o Estado do Rio, mas Deus me aben&ccedil;oou&rdquo;</em> agradeceu, lembrando que competiu com quase todos os tenentes do RJ.<br />
<br />
Alves conta que teve que passar por um Teste de Aptid&atilde;o F&iacute;sica (TAF) apertado, mas que trouxe bons resultados. Ele conseguiu fazer 45 flex&otilde;es de bra&ccedil;o, 12 barras, 59 abdominais em apenas um minuto, quando o m&iacute;nimo eram 48, e concluiu uma corrida de 2.700 metros em apenas dois minutos e oito segundos, quando poderia ter feito em at&eacute; 12 minutos.<br />
<br />
<u><strong>Batalh&atilde;o</strong></u><br />
<br />
O Batalh&atilde;o Escola de Pronto Emprego, criado em 2008, forma militares para atuarem na For&ccedil;a Nacional de Seguran&ccedil;a, a partir de conhecimentos repassados em treinamentos sobre uso progressivo da for&ccedil;a, tecnologia n&atilde;o letal, dire&ccedil;&atilde;o de ve&iacute;culo policial, controle de dist&uacute;rbios civis, tiro policial, atua&ccedil;&atilde;o em estabelecimentos prisionais, policiamento ambiental, resolu&ccedil;&atilde;o de conflitos agr&aacute;rios, artefatos explosivos, direitos humanos e sa&uacute;de mental.</span>

Comentários pelo Facebook: