Seet
Sobral – 300×100

MPE denuncia acusados de matar delegado da Polícia Federal

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">Na &uacute;ltima sexta-feira, 30, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE), por meio da 5&ordf; Promotoria de Justi&ccedil;a da capital, ofereceu den&uacute;ncia contra Jhonata Almeida da Silva, de 20 anos, Fabr&iacute;cio Ara&uacute;jo da Silva, de 18, e Douglas Costa de Sousa, de 19, acusados de assassinar o delegado da Pol&iacute;cia Federal Edward Duarte Neves, no dia 19 de novembro, durante uma tentativa de assalto.<br />
<br />
Os tr&ecirc;s foram enquadrados no artigo 157, par&aacute;grafo 3&ordm;, do C&oacute;digo Penal Brasileiro, pelo crime de latroc&iacute;nio (roubo seguido de morte), que prev&ecirc; pena de 20 a 30 anos de cadeia. Contra Jhonatha e Fabr&iacute;cio, que estavam de posse das duas armas utilizadas durante o delito, pesa ainda o crime de posse ilegal de arma de fogo, com pena que vai de 2 a 4 anos de pris&atilde;o.<br />
<br />
De acordo com o que foi apurado no Inqu&eacute;rito Policial enviado ao MPE, os acusados teriam se deslocado de &ocirc;nibus da regi&atilde;o de Taquaralto para a regi&atilde;o central de Palmas, com a inten&ccedil;&atilde;o de subtrair um carro ou motocicleta que pudesse ser comercializado ilegalmente e o valor apurado, com a venda, dividido entre partes iguais.<br />
<br />
Com os rev&oacute;lveres, um calibre 38 e outro calibre 22, desceram pr&oacute;ximo do Col&eacute;gio Ulbra, na avenida JK, por onde perambularam em busca de uma v&iacute;tima. Ao entrar na quadra 208 sul, abordaram o delegado e anunciaram o assalto. Os mesmos foram surpreendidos quando Edward, na tentativa de defesa, sacou sua arma de fogo, ocasi&atilde;o em que foi alvejado por dois disparos, sendo atingido no abdome e na cabe&ccedil;a. (</span><span style="font-size: 14px;">Denise Soares)</span></div>

Comentários pelo Facebook: