Seet
Sobral – 300×100

Secretaria Adriana acredita que professores vão cumprir decisão judicial e retornar às aulas

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Nesta sexta-feira (28), ap&oacute;s a decis&atilde;o da Justi&ccedil;a que declarou ilegal a greve dos professores, a secret&aacute;ria de estadual de Educa&ccedil;&atilde;o, Adriana Aguiar, disse que acredita no retorno imediato dos professores &agrave;s salas de aulas e que a liminar n&atilde;o altera a disposi&ccedil;&atilde;o do Governo em continuar dialogando com o sindicato.<br />
<br />
A secret&aacute;ria, o procurador-geral do Estado, Andr&eacute; Luiz de Matos, e o secret&aacute;rio de Estado da Administra&ccedil;&atilde;o, L&uacute;cio Mascarenhas, fizeram uma coletiva &agrave; imprensa somente para anunciar a decis&atilde;o do juiz.<br />
<br />
De acordo com a Seduc, &ldquo;as negocia&ccedil;&otilde;es est&atilde;o mantidas&rdquo; e o Governo est&aacute; estudando todos os pontos colocados em pauta pela categoria.&nbsp; Durante a coletiva, L&uacute;cio Mascarenhas disse que &ldquo;v&aacute;rias das reivindica&ccedil;&otilde;es do sindicato j&aacute; foram atendidas&rdquo;, mas n&atilde;o citou quais.<br />
<br />
<u><strong>Professores v&atilde;o cumprir decis&atilde;o</strong></u><br />
<br />
Adriana Aguiar afirmou que acredita que os professores v&atilde;o cumprir a decis&atilde;o do Judici&aacute;rio e retornar imediatamente &agrave;s salas de aulas. <em>&ldquo;Uma vez que a Justi&ccedil;a considerou a greve ilegal, chamo os colegas professores para que estejamos prontamente atendendo os nossos alunos, correspondendo &agrave;quilo que eles esperam enquanto estudantes do nosso Estado&rdquo;</em>, disse. Adriana<br />
<br />
A secret&aacute;ria ainda deixou uma mensagem de consolo &agrave; categoria. <em>&ldquo;Eu quero dizer aos professores que eles t&ecirc;m na Secretaria da Educa&ccedil;&atilde;o uma representante da classe. Eu sou professora de carreira, concursada do Estado do Tocantins, iniciei na sala de aula aos 16 anos. Vim para a secretaria como uma figura t&eacute;cnica, que est&aacute; aqui para zelar pelos interesses da classe, com muita cautela, com muita aten&ccedil;&atilde;o aos interesses, mas de maneira que seja sustent&aacute;vel&rdquo;,</em> disse.<br />
<br />
<u><strong>2&ordm; maior sal&aacute;rio do pa&iacute;s</strong></u><br />
<br />
O sal&aacute;rio do professor foi mais uma vez um dos destaques apresentados pelo Governo do Estado para rebater o movimento grevista. Para uma jornada de 40 horas semanais o professor recebe R$ 3.233,39. Conforme a Seduc, este &eacute; o segundo melhor sal&aacute;rio pago ao profissional de educa&ccedil;&atilde;o no Brasil, ficando atr&aacute;s apenas do Distrito Federal (DF). Para Adriana Aguiar, dados como este comprovam que o governo vem trabalhando pela valoriza&ccedil;&atilde;o da categoria.<br />
<br />
J&aacute; o Sindicato rebate o argumento justificando que a compara&ccedil;&atilde;o, na maioria dos casos, &eacute; realizada com base no sal&aacute;rio que os outros Estados pagam para uma carga hor&aacute;ria de apenas 20 horas, ou seja, metade do que o professor tocantinense trabalha.<br />
<br />
Na pr&oacute;xima segunda-feira, 31, representantes do governo do Estado e do Sintet voltam a conversar sobre as propostas &agrave; classe.</span>

Comentários pelo Facebook: