Seet
Sobral – 300×100

Vídeo mostra goteiras e salas alagadas em dias de chuvas na maior escola pública de Araguaína

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Um v&iacute;deo que denuncia as condi&ccedil;&otilde;es prec&aacute;rias do maior Centro de Ensino M&eacute;dio de Aragua&iacute;na (TO) deixa claro que a grave dos professores da rede estadual n&atilde;o &eacute; s&oacute; por melhores sal&aacute;rios, mas tamb&eacute;m por condi&ccedil;&otilde;es dignas de trabalho.<br />
<br />
Segundo den&uacute;ncia encaminhada ao <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong>, o CEM Castelo Branco, conhecido como &ldquo;Polivalente&rdquo;, fica com v&aacute;rias salas alagadas nos dias de chuvas. Um v&iacute;deo foi produzido para mostrar o descaso com a educa&ccedil;&atilde;o que se arrasta desde o ano passado e nenhuma provid&ecirc;ncia foi tomada at&eacute; agora.<br />
<br />
O Centro de Ensino M&eacute;dio, estruturalmente, &eacute; o maior de Aragua&iacute;na e atende atualmente cerca de mil estudantes, nos tr&ecirc;s turnos. De acordo com a den&uacute;ncia, os atrasos nos repasses de recursos por parte do Governo do Estado faz com que os alunos sejam os maiores prejudicados. O Sindicato dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o do Tocantins (Sintet) j&aacute; denunciou que os atrasos come&ccedil;aram ainda na gest&atilde;o do ex-governador Carlos Gaguim e, desde ent&atilde;o, vem permanecendo durante todo o governo de Siqueira Campos. Muitas escolas ainda n&atilde;o receberam nem os repasses do ano passado. Com isso, as unidades de ensino passam dificuldades at&eacute; para comprar a merenda escolar.<br />
<br />
Segundo o v&iacute;deo, a sala n&ordm; 10, onde funciona o ensino m&eacute;dio regular e o t&eacute;cnico, fica completamente alagada em dias de chuvas. Os alunos e o professor s&atilde;o obrigados a abandonarem a sala e assistir aula no audit&oacute;rio. Nas imagens, os pingos de chuvas evidencia o drama para quem convive com a situa&ccedil;&atilde;o.&nbsp;<br />
<br />
O problema se repete na sala n&ordm; 19. A mesma cena tamb&eacute;m foi registrada no laborat&oacute;rio de inform&aacute;tica onde h&aacute; v&aacute;rios computadores, inclusive j&aacute; ligados &agrave; rede el&eacute;trica. De acordo com a den&uacute;ncia, o laborat&oacute;rio &eacute; o &uacute;nico espa&ccedil;o que os estudantes do curso t&eacute;cnico em inform&aacute;tica t&ecirc;m &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o para as aulas pr&aacute;ticas.<br />
<br />
Ainda conforme a den&uacute;ncia, outras salas est&atilde;o na mesma situa&ccedil;&atilde;o e o problema se prolonga desde o ano passado.<br />
<br />
<u><strong>Confira o v&iacute;deo</strong></u></span><br />
<br />
<div class="media_embed">
<iframe allowfullscreen="" frameborder="0" height="315" src="//www.youtube.com/embed/Ahj-9L65O7A" width="420"></iframe></div>

Comentários pelo Facebook: