Sobral – 300×100
Seet

Com 5 viaturas quebradas, SAMU tenta remediar problemas com ambulância da UPA

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size:14px;">O per&iacute;odo chuvoso em Aragua&iacute;na j&aacute; afetou mais de 300 pessoas, o alagamento causou preju&iacute;zos a moradores e reasultou na interdi&ccedil;&atilde;o de casas em bairros perif&eacute;ricos. Diante dos problemas provocados pela for&ccedil;a da natureza, a popula&ccedil;&atilde;o tem recorrido &agrave;s autoridades, mas o socorro est&aacute; deficiente, pois cinco viaturas do SAMU est&atilde;o quebradas.&nbsp;</span><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">Com 5 unidades m&oacute;veis de atendimento paradas h&aacute; mais de dez dias e apenas uma funcionando, o&nbsp; SAMU (Servi&ccedil;o de Atendimento M&oacute;vel de Urg&ecirc;ncia) encontrou uma solu&ccedil;&atilde;o paliativa. O &oacute;rg&atilde;o tomou emprestado uma Ambul&acirc;ncia da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para remediar a situa&ccedil;&atilde;o e atender as ocorr&ecirc;ncias de menor complexidade.&nbsp;&nbsp; S&atilde;o apenas dois ve&iacute;culos em funcionamento.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Segundo as informa&ccedil;&otilde;es levantadas pela reportagem, com a redu&ccedil;&atilde;o da frota e o aumento de chamados no per&iacute;odo chuvoso, o SAMU de Aragua&iacute;na enfrenta dificuldade em atender &agrave; comunidade, pois a Ambul&acirc;ncia emprestada pela UPA &eacute; pequena e n&atilde;o tem suporte adequado para fazer socorro, mesmo em ocorr&ecirc;ncias de baixa complexidade.<br />
<br />
Duas viaturas do SAMU est&atilde;o quebradas e paradas h&aacute; mais de uma semana, no meio da rua, onde pega sol e chuva, em frente a uma oficina mec&acirc;nica no Bairro S&atilde;o Jo&atilde;o e as outras tr&ecirc;s est&atilde;o no p&aacute;tio da Secretaria de Obras do Munic&iacute;pio.</span><br />
<br />
<span style="font-size: 14px;">Al&eacute;m disso, conforme apurado pela reportagem, v&aacute;rios profissionais n&atilde;o est&atilde;o recebendo o adicional de insalubridade, assim como previsto no edital de contrata&ccedil;&atilde;o. A reportagem procurou a dire&ccedil;&atilde;o do SAMU de Aragua&iacute;na, mas at&eacute; o momento ainda ningu&eacute;m se pronunciou oficialmente sobre o assunto. O espa&ccedil;o permanece em aberto.</span></div>

Comentários pelo Facebook: