Sobral – 300×100
Seet

Energisa assume Celtins no próximo dia 14 e garante normalidade na relação com Governo

admin -

<span style="font-size:14px;">O presidente do Conselho de Administra&ccedil;&atilde;o do Grupo Energisa, Ivan Muller Botelho, comunicou nesta quarta-feira, 2,&nbsp; ao Governador Siqueira Campos que a empresa assumir&aacute; o comando da Celtins no pr&oacute;ximo dia 14, &agrave;s 15 horas. Botelho disse que vai estabelecer a normalidade administrativa da empresa tocantinense, ap&oacute;s um per&iacute;odo de interven&ccedil;&atilde;o pela Ag&ecirc;ncia Nacional de Energia El&eacute;trica (Aneel), de acordo com os interesses da comunidade, do Estado, do pa&iacute;s e da Energisa. O governo do Tocantins possui 49 por cento das a&ccedil;&otilde;es da Celtins. A Aneel deu anu&ecirc;ncia para a transfer&ecirc;ncia de controle do Grupo Rede para a Energisa no dia 28 de janeiro passado.<br />
<br />
Segundo o diretor-presidente do Grupo Energisa, Ricardo Botelho, os objetivos principais do plano de recupera&ccedil;&atilde;o do Rede elaborado pela empresa e aprovado pela ag&ecirc;ncia em dezembro passado s&atilde;o a sustentabilidade das concess&otilde;es e a urgente retomada na normalidade dos servi&ccedil;os. &quot;Quando assumirmos o controle do grupo nosso foco ser&aacute; a recupera&ccedil;&atilde;o financeira e operacional das oito concession&aacute;rias no menor tempo poss&iacute;vel, de maneira a coloc&aacute;-las no patamar de excel&ecirc;ncia das nossas empresas&quot;, afirmou.<br />
<br />
O Plano de Recupera&ccedil;&atilde;o Judicial apresentado pela Energisa foi homologado em setembro do ano passado pela 2&ordf; Vara Judicial de Fal&ecirc;ncias e Concordatas e a decis&atilde;o foi confirmada em sede de embargos de declara&ccedil;&atilde;o em dezembro de 2013. Al&eacute;m disso, o Conselho Administrativo de Defesa Econ&ocirc;mica (Cade) tamb&eacute;m aprovou, em outubro, o ato de concentra&ccedil;&atilde;o que autoriza a transfer&ecirc;ncia do controle.<br />
<br />
<strong><u>Entre as cinco maiores</u></strong><br />
<br />
A compra do Rede tornar&aacute; a Energisa – uma das mais antigas companhias do setor el&eacute;trico, com 108 anos -&nbsp; o quinto maior grupo de distribui&ccedil;&atilde;o de energia el&eacute;trica do Brasil em n&uacute;mero de clientes, com aproximadamente 6 milh&otilde;es de consumidores e atendendo a uma popula&ccedil;&atilde;o de cerca de 15 milh&otilde;es de pessoas.<br />
<br />
A Energisa atua hoje em quatro estados do pa&iacute;s por meio de cinco distribuidoras: Energisa Para&iacute;ba (PB), Energisa Borborema (PB), Energisa Minas Gerais (MG), Energisa Sergipe (SE) e Energisa Nova Friburgo (RJ).<br />
<br />
Com a opera&ccedil;&atilde;o, a empresa entrar&aacute; em cinco novos estados atrav&eacute;s de oito concession&aacute;rias: Cemat (MT); Enersul (MS); Celtins (TO); Caiu&aacute;, Bragantina, Nacional e Vale Paranaparema (SP); e For&ccedil;a e Luz do Oeste (PR).<br />
<br />
A receita l&iacute;quida do Grupo passar&aacute; dos atuais R$ 2,9 bilh&otilde;es para aproximadamente R$ 8 bilh&otilde;es, um crescimento de quase tr&ecirc;s vezes.<br />
<br />
<u><strong>Aporte de capital</strong></u><br />
<br />
No &acirc;mbito do Plano de Recupera&ccedil;&atilde;o aprovado pela Aneel, a Energisa far&aacute; aporte de R$ 1,2 bilh&atilde;o nas distribuidoras do Grupo Rede, confirmando o compromisso na corre&ccedil;&atilde;o das transgress&otilde;es e a melhoria definitiva da situa&ccedil;&atilde;o econ&ocirc;mica e financeira das concession&aacute;rias. Este montante &eacute; adicional aos compromissos do Grupo Rede assumidos pela Energisa no &acirc;mbito do plano de recupera&ccedil;&atilde;o judicial, que totalizam R$ 1,95 bilh&atilde;o a serem desembolsados aos credores.<br />
<br />
Em compara&ccedil;&atilde;o &agrave; m&eacute;dia de investimentos realizados entre 2009 e 2011 (antes da interven&ccedil;&atilde;o), o plano da Energisa prev&ecirc; crescimento de 35,5% em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; m&eacute;dia anual neste per&iacute;odo. <em>(Com informa&ccedil;&otilde;es da Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o do Grupo Energisa)</em></span>

Comentários pelo Facebook: