Seet
Sobral – 300×100

Falta de compromisso com o povo, critica ex-governador Marcelo Miranda

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
A ren&uacute;ncia do vice-governador do Tocantins, Jo&atilde;o Oliveira, nesta quinta-feira (3), foi classificada pelo ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) como uma falta de respeito e compromisso ao povo tocantinense, tudo em prol em um objetivo pessoal da fam&iacute;lia Siqueira Campos. <em>&ldquo;Cad&ecirc; o compromisso? Quando foram eleitos era para governar para todos e n&atilde;o apenas para um grupo&rdquo;</em>, criticou.<br />
<br />
Marcelo Miranda disse que &eacute; algo in&eacute;dito no Brasil o vice renunciar primeiro do que o governador. <em>&ldquo;Como o vice renuncia primeiro que o governador? &Eacute; para resolver o problema de um &uacute;nico cidad&atilde;o </em>[Eduardo Siqueira]<em>. Estou pasmo com o que est&aacute; acontecendo hoje no nosso Estado&rdquo;</em>, disse o ex-governador.<br />
<br />
Para o peemedebista, Jo&atilde;o Oliveira precisa explicar ao povo tocantinense o que verdadeiramente est&aacute; por tr&aacute;s dessa ren&uacute;ncia. <em>&ldquo;O que tem por tr&aacute;s disso? O Tocantins n&atilde;o pode ficar com essa interroga&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
A ren&uacute;ncia de Jo&atilde;o Oliveira &eacute; parte da estrat&eacute;gia arquitetada pelo grupo para que Eduardo Siqueira Campos seja o candidato ao Governo do Estado. Siqueira Campos (PSDB) j&aacute; comunicou que vai renunciar tamb&eacute;m.<br />
<br />
<u><strong>Eleg&iacute;vel</strong></u><br />
<br />
Nesta sexta-feira (4) percorreu o Estado a not&iacute;cia de que um advogado fez uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral e recebeu a resposta de que Marcelo Miranda est&aacute; apto a disputar as elei&ccedil;&otilde;es de outubro. Questionado sobre o assunto, o ex-governador disse que tomou conhecimento dessa consulta, mas n&atilde;o tem d&uacute;vida de sua elegibilidade. <em>&ldquo;Ser&aacute; que o PMDB Nacional investiria na minha candidatura se eu n&atilde;o estivesse eleg&iacute;vel? Ser&aacute; que a senadora K&aacute;tia Abreu estaria conosco no Bico do Papagaio se eu n&atilde;o fosse candidato? Ser&aacute; que eu faria como fez o vice-governador para resolver um problema familiar?&rdquo;</em>, questionou Marcelo Miranda.&nbsp;<br />
<br />
Para o ex-governador, o deputado Jos&eacute; Augusto, tamb&eacute;m do PMDB, &eacute; quem anda pregando no Estado sua inelegibilidade. <em>&ldquo;Ele n&atilde;o merece nem resposta e tenho minhas d&uacute;vidas de que lado ele est&aacute;&rdquo;</em>, acrescentou.<br />
<br />
Marcelo Miranda falou ao <em>AF Not&iacute;cias</em>, por telefone, enquanto recebia diversas lideran&ccedil;as em sua resid&ecirc;ncia em Palmas, incluindo vereadores, ex-secret&aacute;rios e prefeitos, nesta sexta-feira (4).</span>

Comentários pelo Facebook: