Seet
Sobral – 300×100

Durães apoia Movimento 'Quero ser governador' e conclama protestos contra golpe político

admin -

<span style="font-size:14px;">O empres&aacute;rio e desportista Osvaldo Dur&atilde;es declarou apoio ao Movimento de iniciativa popular &ldquo;Quero ser Governador&rdquo; que iniciou nas redes sociais e vem tomando corpo na sociedade em raz&atilde;o da indigna&ccedil;&atilde;o da popula&ccedil;&atilde;o com a renuncia dupla do ex-governador Siqueira Campos e do ex-vice Jo&atilde;o Oliveira.<br />
<br />
<em>&ldquo;Esse movimento traduz o sentimento de indigna&ccedil;&atilde;o da popula&ccedil;&atilde;o do Estado. Deram o golpe, quebraram a democracia e acharam que o povo n&atilde;o ia entender a estrat&eacute;gia pol&iacute;tica que h&aacute; por tr&aacute;s disso tudo. Infelizmente os interesses pessoais ainda falam mais alto nesse Estado&rdquo;</em>, disse Dur&atilde;es. O empres&aacute;rio sugeriu ainda que todos simbolicamente registrem candidaturas a governador num ato claro de protesto e tamb&eacute;m incentiva o Movimento atrav&eacute;s de sua rede social.<br />
<br />
Para o empres&aacute;rio todos os setores precisam se unir ao Movimento para fortalecer a democracia. <em>&ldquo;Empres&aacute;rios, professores, todas as classes e categorias precisam juntar for&ccedil;as a esse movimento para mostrarmos que a popula&ccedil;&atilde;o quer que o Tocantins seja passado a limpo. O Estado est&aacute; entregue numa instabilidade pol&iacute;tica, econ&ocirc;mica e social. Cad&ecirc; a responsabilidade social de que est&aacute; por tr&aacute;s de toda essa trama&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/campanha.jpg" style="width: 300px; height: 200px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: left;" />Na opini&atilde;o de Dur&atilde;es o processo eleitoral indireto, mesmo que seja prerrogativa legal da Assembleia, deve ser acompanhado pelas institui&ccedil;&otilde;es eleitorais bem como pela popula&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;Em menos de cinco anos o Estado passar por outra elei&ccedil;&atilde;o indireta requer uma rea&ccedil;&atilde;o da sociedade. A popula&ccedil;&atilde;o n&atilde;o aprova essa trama pol&iacute;tica que fizeram&rdquo;</em>, completou.<br />
<br />
A elei&ccedil;&atilde;o indireta ser&aacute; realizada no dia quatro de maio na Assembleia Legislativa.</span>

Comentários pelo Facebook: