Seet
Sobral – 300×100

Servidores da Polícia Civil comemoram reajuste salarial de 123,4%

admin -

<span style="font-size:14px;">Servidores da Pol&iacute;cia Civil do Estado do Tocantins comemoram paridade de subs&iacute;dios, entre cargos de n&iacute;vel superior, concedido pelo governo do Estado atrav&eacute;s da Medida Provis&oacute;ria n&ordm; 8, publicada no Di&aacute;rio Oficial, e aprovada pela Assembleia Legislativa.<br />
<br />
Segundo o Governo do Estado, cerca de 1,4 mil servidores efetivos ser&atilde;o beneficiados com o aumento de R$ 5.124,00 divididos em quatros pagamentos de R$ 1.281,00, sendo o primeiro em janeiro de 2015, repetindo na mesma data nos tr&ecirc;s anos seguintes, 2016, 2017 e 2018.<br />
<br />
<em>&ldquo;A categoria est&aacute; extremamente feliz e satisfeita. O governo do Estado corrigiu uma injusti&ccedil;a hist&oacute;rica&rdquo;</em>, afirmou o membro da Associa&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Civil (Aspol), H&eacute;lio Santana. <em>&ldquo;Em outras ocasi&otilde;es, a Pol&iacute;cia Civil j&aacute; fez greve para conseguir esse benef&iacute;cio e os governos anteriores n&atilde;o concederam, o governo atual, por entender a situa&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Civil, concedeu essa paridade sem nenhuma mobiliza&ccedil;&atilde;o, simplesmente, por conhecer e reconhecer o trabalho da pol&iacute;cia civil. Hoje n&oacute;s estamos valorizados e isso vai se concretizar em uma melhor presta&ccedil;&atilde;o de trabalho para sociedade tocantinense&rdquo;</em>, completou Santana.<br />
<br />
A presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol), Nadir Nunes, falou sobre a decis&atilde;o do governo do Estado em beneficiar a categoria. <em>&ldquo;A medida do governador valoriza a Pol&iacute;cia Civil. Estamos muito satisfeitos com a iniciativa</em>&rdquo;, disse. Segundo Nadir, os servidores da Pol&iacute;cia Civil estiveram presentes na Assembleia Legislativa com o objetivo de que a Medida Provis&oacute;ria fosse transformada em Lei e que nenhum ato pudesse alterar o que o governo do Estado outorgou.<br />
<br />
Com a&nbsp; medida, o governo concedeu paridade aos cargos de agente de pol&iacute;cia, agente penitenci&aacute;rio, escriv&atilde;o de pol&iacute;cia, papiloscopista, agente de necrotomia e motorista policial com a de perito criminal, sendo todos cargos de n&iacute;vel superior. Com a equipara&ccedil;&atilde;o, em 2015, os servidores, ocupantes dos cargos citados, em in&iacute;cio de carreira ter&atilde;o aumento anual de 30,86%, ou seja, R$ 1.281,00 somados ao subs&iacute;dio atual que &eacute; R$ 4.150,00 totalizando R$ 5.431,20. Ao final dos quatro anos, que se encerra em 2018, o subs&iacute;dio dos servidores ter&aacute; aumento de 123,47% sobre o valor atual resultando na quantia de R$ 9.274,48.</span><br />
<br />

Comentários pelo Facebook: