Seet
Sobral – 300×100

Vereador de Goiatins relata insatisfação dos professores com secretário municipal de Educação

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O vereador de Goiatins, Rubens Ara&uacute;jo (PR), procurou o <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong> para denunciar o descaso da gest&atilde;o municipal com os trabalhadores em educa&ccedil;&atilde;o. O parlamentar relatou que recentemente assinou uma Mo&ccedil;&atilde;o de Rep&uacute;dio ao secret&aacute;rio de Educa&ccedil;&atilde;o, Manoel Campos, devido &agrave; insatisfa&ccedil;&atilde;o dos servidores da pasta, e tamb&eacute;m da popula&ccedil;&atilde;o, &nbsp;com os servi&ccedil;os prestados pelo pr&oacute;prio secret&aacute;rio.<br />
<br />
Ainda de acordo com o vereador, a Mo&ccedil;&atilde;o de Rep&uacute;dio foi encaminhada ao prefeito Vinicius Donnover para que sejam tomadas as devidas provid&ecirc;ncias. Rubens Ara&uacute;jo afirmou que &eacute; tamb&eacute;m servidor do Munic&iacute;pio na Escola Professor Alfredo Nasser e convive diariamente com a insatisfa&ccedil;&atilde;o de todos os professores que tiveram sua carga hor&aacute;ria reduzida, e consequentemente os sal&aacute;rios diminu&iacute;dos. <em>&ldquo;Vi muitas l&aacute;grimas rolarem na face dos pais de fam&iacute;lia que s&atilde;o professores e trabalham arduamente, mas nem sempre s&atilde;o respeitados e valorizados&rdquo;</em>, disse o vereador.<br />
<br />
O parlamentar denunciou ainda que os pr&oacute;prios funcion&aacute;rios comissionados da Secretaria Municipal de Educa&ccedil;&atilde;o sofreram amea&ccedil;as e por pouco tamb&eacute;m n&atilde;o tiveram sua carga hor&aacute;ria reduzida.&nbsp; <em>&ldquo;Eles nunca tiveram reajuste do piso salarial, sem contar que n&atilde;o recebem v&aacute;rios de seus direitos garantidos em lei como, anu&ecirc;nios, gratifica&ccedil;&otilde;es, progress&atilde;o e outros benef&iacute;cios&rdquo;</em>, denunciou.<br />
<br />
Rubens Ara&uacute;jo compreende que um gestor educacional, sendo ele professor efetivo, deveria lutar pela sua categoria e n&atilde;o propor alternativas para prejudica-la. O vereador assegurou que n&atilde;o faz parte da cultura do &ldquo;toma-l&aacute;-da-c&aacute;&rdquo;, como disse o secret&aacute;rio.&nbsp; <em>&ldquo;Eu n&atilde;o fa&ccedil;o parte dela e a repudio&rdquo;</em>.<br />
<br />
O vereador ressalta que suas cobran&ccedil;as n&atilde;o se confundem com persegui&ccedil;&otilde;es. <em>&ldquo;N&atilde;o estou perseguindo ningu&eacute;m, apenas n&atilde;o me identifico e nem concordo com a maneira que certas coisas vem acontecendo na &aacute;rea da Educa&ccedil;&atilde;o, e existe outras &aacute;reas que a situa&ccedil;&atilde;o tamb&eacute;m n&atilde;o est&aacute; nada agrad&aacute;vel&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Rubens Ara&uacute;jo finaliza dizendo que n&atilde;o tem culta se sua luta pelos professores deixa alguns de &ldquo;cabe&ccedil;a quente&rdquo; e faz uma sugest&atilde;o: <em>&ldquo;Se est&atilde;o t&atilde;o preocupados em cumprir rigorosamente as leis e normas, comecem analisando e cumprindo aquelas que garantem melhoria para o povo</em>&rdquo;.</span>

Comentários pelo Facebook: