Sobral – 300×100
Seet

Frigorífico Assocarne será leiloado por um valor inicial de R$ 1,3 milhão; Câmara de Araguaína vota hoje Projeto

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Est&aacute; na C&acirc;mara de Aragua&iacute;na (TO) aguardando aprecia&ccedil;&atilde;o dos vereadores o Projeto de Lei que autoriza a venda do Matadouro P&uacute;blico Municipal, mais conhecido como Frigor&iacute;fico Assocarne, que fica localizado no Setor Barra da Grota, &agrave;s margens da TO-222.<br />
<br />
Conforme o projeto, o im&oacute;vel publico ser&aacute; alienado a partir da avalia&ccedil;&atilde;o correspondente ao valor de R$ 1.341.930,00.<br />
<br />
O Frigor&iacute;fico tem sido alvo de protestos por parte da popula&ccedil;&atilde;o daquela regi&atilde;o em decorr&ecirc;ncia do forte odor exalado pelo processamento de subprodutos da carne bovina pela empresa Friboitins. Em busca de solu&ccedil;&atilde;o, os moradores j&aacute; interditaram a rodovia TO-222, atearam fogo em pneus, protestaram na C&acirc;mara Municipal e o caso foi parar no Minist&eacute;rio P&uacute;blico. Os vereadores tamb&eacute;m instauraram uma Comiss&atilde;o Especial de Inqu&eacute;rito (CEI) para investigar o caso e a suposta sonega&ccedil;&atilde;o fiscal pela diretoria da Assocarne por um per&iacute;odo superior a 10 anos. O esc&acirc;ndalo ficou conhecido como &ldquo;farra das carnes&rdquo;. A associa&ccedil;&atilde;o abastecia os eventos da prefeitura em troca do n&atilde;o pagamento de impostos.<br />
<br />
<u><strong>Justificativa</strong></u><br />
<br />
Conforme a mensagem do prefeito Ronaldo Dimas, encaminhada &agrave; C&acirc;mara, os tempos atuais s&atilde;o muito diferentes daqueles que motivaram a cria&ccedil;&atilde;o do Matadouro P&uacute;blico Municipal, visto que naquela &eacute;poca, ou seja, no per&iacute;odo anterior ao ano de 1995, os abates eram realizados de maneira inadequada, em desconformidade com os recomendados e obrigat&oacute;rios procedimentos de higiene e esteriliza&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Atualmente, por&eacute;m, al&eacute;m da fiscaliza&ccedil;&atilde;o ser muit&iacute;ssimo mais acirrada por parte dos &oacute;rg&atilde;os de controle, se verifica que nos &uacute;ltimos anos alguns frigor&iacute;ficos de grande porte se instalaram em Aragua&iacute;na: &ldquo;Bonutti&rdquo;, &ldquo;Boiforte&rdquo; e &ldquo;Minerva&rdquo;, al&eacute;m da iminente instala&ccedil;&atilde;o do &ldquo;Friboi&rdquo;.<br />
<br />
Desta forma, justifica o prefeito, o abate de gado n&atilde;o deve (ou deveria) se situar dentre as prioridades a serem exercidas pela Administra&ccedil;&atilde;o P&uacute;blica.&nbsp; Assim, &eacute; muito mais eficaz que o Matadouro seja repassado &agrave; iniciativa privada.<br />
<br />
<u><strong>Problemas</strong></u><br />
<br />
Apesar disso, argumenta o prefeito, s&atilde;o p&uacute;blicas e not&oacute;rias as informa&ccedil;&otilde;es j&aacute; rotineiras do mau cheiro expelido pelo matadouro e que assola a popula&ccedil;&atilde;o circunvizinha, bem como as irregularidades trabalhistas, al&eacute;m daquelas que envolvem a administra&ccedil;&atilde;o da Matadouro, que h&aacute; mais de 15 anos n&atilde;o disp&otilde;e de qualquer instrumento que a revista de legalidade.&nbsp;<br />
<br />
Caso o Projeto de Lei seja aprovado na C&acirc;mara Municipal, o Frigor&iacute;fico ser&aacute; levado a leil&atilde;o p&uacute;blico e repassado &agrave; iniciativa privada. J&aacute; a Comiss&atilde;o Especial de Inqu&eacute;rito (CEI) ainda n&atilde;o apresentou nenhuma resposta &agrave; sociedade. Integram a CEI os vereadores Terciliano Gomes, Silvinia Pires e Batista Capixaba.</span>

Comentários pelo Facebook: