Seet
Sobral – 300×100

Sandoval solicita que professores retornem às salas de aulas; reivindicações serão atendidas, dentro da lei

admin -

<span style="font-size:14px;">O governador do Tocantins, Sandoval Cardoso (SD), solicitou aos professores da rede estadual de ensino que retomem ao trabalho nas salas de aula a fim de evitar preju&iacute;zos aos estudantes. A categoria est&aacute; de bra&ccedil;os cruzados desde o dia 24 de mar&ccedil;o.<br />
<br />
De acordo com informa&ccedil;&otilde;es da Secretaria de Estado da Educa&ccedil;&atilde;o e Cultura (Seduc), 49,6% das escolas est&atilde;o funcionando normalmente ou de forma parcial, contudo, &eacute; necess&aacute;rio que todos os professores retomem aos trabalhos para que o ano letivo dos estudantes n&atilde;o seja comprometido ou prejudicado no per&iacute;odo de reposi&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O pedido de Sandoval, direcionado aos professores, foi feito durante lan&ccedil;amento do Programa Nacional de Acesso ao Ensino T&eacute;cnico e Emprego (Pronatec), realizado no Pal&aacute;cio Araguaia nesta ter&ccedil;a-feira, 15. O governador frisou que o di&aacute;logo com a categoria est&aacute; mantido e disse que o governo do Estado atender&aacute; as reivindica&ccedil;&otilde;es que n&atilde;o contrariarem as quest&otilde;es legais e administrativas. A solenidade contou com a presen&ccedil;a de estudantes da rede estadual que ouviram atentamente as palavras de Sandoval Cardoso.<br />
<br />
O procurador-geral do Estado, Andr&eacute; Luiz de Matos, refor&ccedil;ou nesta quinta-feira, 15, que o governo se prop&ocirc;s a fazer um estudo sobre as&nbsp;reivindica&ccedil;&otilde;es da categoria, de acordo com o que &eacute; poss&iacute;vel atender em ano eleitoral. &ldquo;N&atilde;o podemos passar por cima da lei&rdquo;, disse ele durante entrevista.<br />
<br />
Ainda segundo o procurador-geral, o governo tem mantido o di&aacute;logo aberto e ainda n&atilde;o tomou provid&ecirc;ncias em rela&ccedil;&atilde;o ao corte de ponto dos professores. Matos tamb&eacute;m disse que o posicionamento do governo do Estado &eacute; em favor dos estudantes e frisou que a decis&atilde;o da Justi&ccedil;a, que declarou a greve ilegal, precisa ser cumprida.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme o Governo do Estado, a maioria das reivindica&ccedil;&otilde;es do Sindicato foi atendida pelo governo do Estado. A administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica estadual j&aacute; se disp&ocirc;s a manter o di&aacute;logo com a entidade.</span><br />

Comentários pelo Facebook: