Seet
Sobral – 300×100

Durães leva experiências esportivas do Tocantins a Campo Grande e pondera sobre Jogos Indígenas na capital

admin -

<span style="font-size:14px;">O empres&aacute;rio e desportista Osvaldo Dur&atilde;es, a convite do prefeito Gilmar Olarte (PP), est&aacute; em Campo Grande compartilhando as experi&ecirc;ncias positivas do trabalho que realiza no Estado na &aacute;rea esportiva e social. Assim como faz h&aacute; mais de oito anos no Tocantins, Dur&atilde;es levou para a cidade o campe&atilde;o da Copa do Mundo de 1994, Viola e ainda o ex-jogador, Donizeti Pantera para incentivar e desenvolver a&ccedil;&otilde;es esportivas bem como fomentar a inicia&ccedil;&atilde;o esportiva na capital.<br />
<br />
As v&aacute;rias programa&ccedil;&otilde;es e visitas em Campo Grande abrem uma s&eacute;rie de a&ccedil;&otilde;es sugeridas por Dur&atilde;es que ser&atilde;o desenvolvidas para fortalecer, estruturar e fomentar a pr&aacute;tica esportiva e tamb&eacute;m as escolinhas de futebol de Campo Grande. As a&ccedil;&otilde;es foram feitas em parceria com a Funda&ccedil;&atilde;o Municipal de Esporte &ndash; Funesp. O diretor-presidente da Funesp, Jos&eacute; Eduardo Am&acirc;ncio da Mota, o Madrugada, falou sobre a import&acirc;ncia das a&ccedil;&otilde;es e disse que a contribui&ccedil;&atilde;o de Dur&atilde;es atrav&eacute;s da visita dos ex-jogadores faz com que o pavio do esporte de Campo Grande seja reaceso. <em>&ldquo;Esse projeto dar&aacute; a oportunidade dos times manterem os seus elencos e tamb&eacute;m a possibilidade de revelar novos jogadores nessas escolinhas que ser&atilde;o beneficiadas&rdquo;</em>, afirmou Madrugada.<br />
<br />
Dur&atilde;es afirmou que &eacute; gratificante levar as experi&ecirc;ncias positivas que desenvolve no Tocantins para outro Estado. <em>&ldquo;Isso &eacute; a prova de reconhecimento desse trabalho que fa&ccedil;o de cora&ccedil;&atilde;o mas com muita dedica&ccedil;&atilde;o. Estou aqui representando o Tocantins</em>&rdquo;, frisou.<br />
<br />
<u><strong>Jogos Ind&iacute;genas</strong></u><br />
<br />
Como desportista e incentivador dos Clubes e atletas de v&aacute;rias modalidades do Estado Dur&atilde;es comentou ainda a articula&ccedil;&atilde;o pol&iacute;tica que vem sendo feita por parte de alguns representantes do Estado para que Palmas seja a sede da I edi&ccedil;&atilde;o dos Jogos Mundiais Ind&iacute;genas em 2015. Dur&atilde;es v&ecirc; tal pretens&atilde;o como positiva mas chamou a aten&ccedil;&atilde;o para que os investimentos sejam feitos n&atilde;o s&oacute; para receber o evento, mas no esporte em geral na capital.<br />
<br />
<em>&ldquo;&Eacute; claro que para a capital &eacute; importante receber um evento desse assim como &eacute; para o Brasil receber a Copa, no entanto a capital n&atilde;o pode ser preparada e gastar milh&otilde;es apenas na estrutura para o evento. Conhe&ccedil;o de perto a realidade do esporte nos bairros, principalmente nas escolinhas, onde ainda h&aacute; muitos desafios. Faltam campo de futebol adequados, materais esportivos e apoio estrutural para os projetos esportivos na capital e tudo isso merece tamb&eacute;m investimento&rdquo;</em>, frisou citando projetos que precisam de apoio em Taquari, nas Arnos e no Setor Morada do Sol, por exemplo.<br />
<br />
A prefeitura divulgou que o projeto&nbsp; para receber os jogos prev&ecirc; a cria&ccedil;&atilde;o de uma nova praia logo ap&oacute;s a Praia do Caju e ainda uma Grande Arena, para a realiza&ccedil;&atilde;o dos jogos, campo de beisebol, museu, entre outros investimentos que ser&atilde;o feitos em parceria com os governos estadual e federal. <em>&ldquo;Palmas n&atilde;o pode s&oacute; se voltar para montar uma estrutura para os Jogos e esquecer os projetos que s&atilde;o a base da &aacute;rea social e esportiva &eacute; preciso saber dividir os investimentos&rdquo;</em>, sugeriu.<br />
<br />
O resultado final sobre a sede dos Jogos sair&aacute; no s&aacute;bado, 19.</span>

Comentários pelo Facebook: