Seet
Sobral – 300×100

Tocantins é incluído no programa federal "Brasil Mais Seguro" de combate à violência

admin -

<span style="font-size:14px;">O deputado Eduardo Gomes (SDD) acompanhou o governador interino do Tocantins, Sandoval Cardoso, em audi&ecirc;ncia nesta ter&ccedil;a-feira, 22,&nbsp; com o ministro da Justi&ccedil;a, Jos&eacute; Eduardo Cardozo, quando foi autorizada a inclus&atilde;o do Estado no programa do governo federal Brasil Mais Seguro. Nesta primeira etapa de implanta&ccedil;&atilde;o, o Minist&eacute;rio da Justi&ccedil;a realizar&aacute; um estudo t&eacute;cnico para identificar a situa&ccedil;&atilde;o da seguran&ccedil;a p&uacute;blica local. O Minist&eacute;rio j&aacute; havia recebido do governo estadual um diagn&oacute;stico do quadro de viol&ecirc;ncia e as a&ccedil;&otilde;es impetradas.<br />
<br />
Preocupado com o aumento da viol&ecirc;ncia, Sandoval Cardoso disse que o Tocantins que investiu tanto nas categorias da pol&iacute;cia civil e militar, registra um crescente aumento da criminalidade. &ldquo;<em>Venho at&eacute; o Minist&eacute;rio da Justi&ccedil;a, onde o ministro nos recebe e chancela o Brasil Mais Seguro para o Tocantins, &eacute; uma alegria, &eacute; o quinto estado do pa&iacute;s a ter o benef&iacute;cio e estamos esperando agenda para que o ministro v&aacute; at&eacute; o Tocantins e fa&ccedil;a a assinatura do conv&ecirc;nio&rdquo;</em>, assinalou.<br />
<br />
A expectativa do governador &eacute; que ainda este ano algum recurso seja destinado para o Estado dentro do programa federal de seguran&ccedil;a, mas ficou acertado com o ministro Cardozo que a partir de 2015 o Tocantins ter&aacute; dota&ccedil;&atilde;o or&ccedil;ament&aacute;ria espec&iacute;fica para o combate &agrave; criminalidade. O ministro explicou para o governador que nos tr&ecirc;s estados em que o programa j&aacute; foi implementado, a viol&ecirc;ncia urbana foi reduzida.<br />
<br />
Fazem parte do Brasil Mais Seguro, os estados da Para&iacute;ba, Rio Grande do Norte e Alagoas. Estava na previs&atilde;o do Minist&eacute;rio para este ano a implanta&ccedil;&atilde;o do Programa no Cear&aacute;. Com a solicita&ccedil;&atilde;o do governador Sandoval Cardoso, o ministro decidiu colocar o Tocantins no mesmo processo de implanta&ccedil;&atilde;o das a&ccedil;&otilde;es de combate &agrave; criminalidade que est&atilde;o ocorrendo com o Cear&aacute;. Desta forma, com a entrada do Tocantins no programa do Minist&eacute;rio da Justi&ccedil;a, cinco estados estar&atilde;o recebendo recursos e a&ccedil;&otilde;es de amplia&ccedil;&atilde;o da seguran&ccedil;a.<br />
<br />
O deputado Eduardo Gomes disse que o ministro Jos&eacute; Eduardo Cardozo fez uma defer&ecirc;ncia muito grande ao Estado inserindo o Tocantins no programa Brasil Mais Seguro, frisando que com esta decis&atilde;o, toda a estrutura de seguran&ccedil;a do Tocantins a partir de agora ter&aacute; o apoio do Minist&eacute;rio da Justi&ccedil;a. <em>&ldquo;&Eacute; um programa de a&ccedil;&otilde;es gradativas, j&aacute; temos quase a totalidade de apoio da bancada federal para colocarmos recursos para 2015, pois &eacute; um programa crescente e o Tocantins &eacute; um estado com muitas divisas, muito suscet&iacute;vel com a quest&atilde;o da seguran&ccedil;a p&uacute;blica e toda a popula&ccedil;&atilde;o tocantinense est&aacute; sofrendo muito com a viol&ecirc;ncia, principalmente vinda de fora, o Estado ter&aacute; agora nova estrutura de seguran&ccedil;a p&uacute;blica, com&nbsp; treinamento e tecnologia&rdquo;</em>. Eduardo Gomes citou que o prefeito de Palmas Carlos Amastha solicitou apoio do governador Sandoval na quest&atilde;o de seguran&ccedil;a p&uacute;blica e receber&aacute; o efetivo necess&aacute;rio para garantir a seguran&ccedil;a dos moradores.<br />
<br />
O secret&aacute;rio de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica do Estado do Tocantins, Eli&uacute; de Andrada Jurubeba, acompanhou o governador na audi&ecirc;ncia em que estiveram presentes o secret&aacute;rio da Representa&ccedil;&atilde;o do Estado em Bras&iacute;lia, Francisco de Assis, a delegada de Pol&iacute;cia da Secretaria de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica do Tocantins, Millena Albernaz e a perita criminal do Tocantins, Paula Yara Spegiorin. Eli&uacute; de Andrada entende que a criminalidade vem aumentando em todo o pa&iacute;s, mas nos estados centrais houve um avan&ccedil;o consider&aacute;vel que exige provid&ecirc;ncia imediata para coibir a expans&atilde;o deste quadro.<br />
<br />
Criado em 2012, o programa Brasil Mais Seguro do Minist&eacute;rio da Justi&ccedil;a visa &agrave; redu&ccedil;&atilde;o da criminalidade violenta, devendo ser implantado por meio do acordo de coopera&ccedil;&atilde;o da uni&atilde;o, estados, Distrito Federal e munic&iacute;pios com o objetivo de reduzir a impunidade, aumentar a sensa&ccedil;&atilde;o de seguran&ccedil;a da popula&ccedil;&atilde;o e promover maior controle de armas.&#8232;<br />
<br />
O programa se prop&otilde;e ainda a induzir e promover a atua&ccedil;&atilde;o qualificada e eficiente dos &oacute;rg&atilde;os de seguran&ccedil;a p&uacute;blica para redu&ccedil;&atilde;o dos indices de viol&ecirc;ncia e criminalidade, por meio da qualifica&ccedil;&atilde;o dos procedimentos investigativos, do fortalecimento do policiamento ostensivo e de proximidade com a popula&ccedil;&atilde;o e maior coopera&ccedil;&atilde;o e articula&ccedil;&atilde;o entre as institui&ccedil;&otilde;es de seguran&ccedil;a p&uacute;blica, sistema prisional e o sistema de justi&ccedil;a criminal (Poder Judici&aacute;rio, Minist&eacute;rio P&uacute;blico e Defensoria P&uacute;blica).&nbsp;(Andrea Sarmento &ndash; Assessora de Imprensa)</span>

Comentários pelo Facebook: