Sobral – 300×100
Seet

Políticas de fortalecimento logístico e posição estratégica colocam o Tocantins na mira de grandes empresas

admin -

<span style="font-size:14px;">Parte da pol&iacute;tica de desenvolvimento econ&ocirc;mico do Estado, a atra&ccedil;&atilde;o de novos empreendimentos possibilita ao Tocantins oferecer mais empregos e aumentar a renda da popula&ccedil;&atilde;o. Atra&iacute;da pelo posicionamento estrat&eacute;gico do mais novo Estado da Federa&ccedil;&atilde;o, a ind&uacute;stria do ramo de carnes Friboi j&aacute; est&aacute; com obras em andamento para implanta&ccedil;&atilde;o de um frigor&iacute;fico na cidade de Aragua&iacute;na, na regi&atilde;o norte tocantinense. A estimativa do grupo JBS, detentora de marcas importantes, como as carnes Friboi, Latic&iacute;nios Vigor, Bordon e Swift (produtora de derivados de carne e vegetais), &eacute; que, com a implanta&ccedil;&atilde;o do frigor&iacute;fico, cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos sejam criados.<br />
<br />
De acordo com o diretor de Empreendimentos e Desenvolvimento Estrat&eacute;gico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico, Ci&ecirc;ncia, Tecnologia e Inova&ccedil;&atilde;o (Sedecti), Ant&ocirc;nio C&eacute;lio de Lima, a log&iacute;stica de transportes implantada pelo Estado, aproveitando a posi&ccedil;&atilde;o centralizada do Tocantins no mapa nacional s&atilde;o fatores importantes na atra&ccedil;&atilde;o de grandes empreendimentos, como o da JBS. <em>&ldquo;O Tocantins, n&oacute;s vemos como um Estado que &eacute; a bola da vez na atra&ccedil;&atilde;o de investimentos. Esta quest&atilde;o de log&iacute;stica atrai para os estados do Norte do pa&iacute;s essas grandes empresas que contribuem fortemente para a gera&ccedil;&atilde;o de emprego e renda&rdquo;</em>, frisou.<br />
<br />
A log&iacute;stica que a posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica do Tocantins proporciona &eacute; complementada, ainda, por a&ccedil;&otilde;es e obras que fortalecem o setor e contribuem para a atra&ccedil;&atilde;o de novos empreendimentos. Obras como as de recupera&ccedil;&atilde;o da malha vi&aacute;ria, os acessos aos p&aacute;tios multimodais da Ferrovia Norte-Sul, a implanta&ccedil;&atilde;o do terminal de cargas e central aduaneira no aeroporto de Palmas s&atilde;o fatores destacados para potencializar a chegada de grandes empresas.<br />
<br />
Em visita ao Pal&aacute;cio Araguaia, em janeiro, o presidente da &aacute;rea de carnes do grupo JBS, Renato Costa, destacou as potencialidades do Estado que chamaram a aten&ccedil;&atilde;o dos empres&aacute;rios.<em> &ldquo;O Tocantins &eacute; um Estado estrat&eacute;gico para a log&iacute;stica. Aqui, estamos localizados pr&oacute;ximos a portos, a ferrovias. Num primeiro momento vamos atender ao mercado interno e, t&atilde;o logo, iniciaremos as exporta&ccedil;&otilde;es para outros mercados</em>&rdquo;, completou.<br />
<br />
<u><strong>Capacita&ccedil;&otilde;es</strong></u><br />
<br />
A chegada de grandes empresas ao Estado sempre vem carregada de grandes expectativas quanto ao volume de vagas de trabalho que podem ser abertas. Os investimentos em qualifica&ccedil;&atilde;o da m&atilde;o de obra, dentro deste contexto, possibilitam &agrave; popula&ccedil;&atilde;o ter acesso &agrave;s cerca de 10 mil vagas que devem ser geradas, direta e indiretamente, com a implanta&ccedil;&atilde;o da Friboi em Aragua&iacute;na. A abertura de vagas nas universidades e a prolifera&ccedil;&atilde;o de cursos t&eacute;cnicos e profissionalizantes s&atilde;o portas de acesso ao concorrido mercado de trabalho.<br />
<br />
Al&eacute;m disso, os cursos oferecidos pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino T&eacute;cnico e Emprego, geridos no Tocantins pelo governo do Estado, possibilitam o acesso ao conhecimento necess&aacute;rio para ocupar as vagas de emprego que s&atilde;o abertas diariamente no mercado tocantinense. <em>&ldquo;Nesta quest&atilde;o de m&atilde;o de obra, temos espalhada pelo Estado uma quantidade grande de vagas em universidades e cursos t&eacute;cnicos. O pr&oacute;prio governo do Estado, atrav&eacute;s do Pronatec, est&aacute; capacitando a popula&ccedil;&atilde;o para atender as demandas do mercado de trabalho&rdquo;</em>, ponderou Ant&ocirc;nio C&eacute;lio de Lima.</span>

Comentários pelo Facebook: