Sobral – 300×100
Seet

Sandoval e Siqueira defendem em audiência pública a integração entre TO e MT com TO-500

admin -

<span style="font-size:14px;">A integra&ccedil;&atilde;o entre os estados do Mato Grosso e Tocantins foi o tema de audi&ecirc;ncia p&uacute;blica realizada nesta sexta-feira, 25, em Porto Alegre do Norte (MT), com as presen&ccedil;as dos governadores Sandoval Cardoso (TO) e Silval Barbosa (MT), dos senadores mato-grossenses Pedro Taques e Jayme Ver&iacute;ssimo Campos, e do ex-governador tocantinense Siqueira Campos. O evento foi presidido pelo deputado estadual do Mato Grosso, Baiano Filho,&nbsp; autor do Projeto MT-Integrado, que inclui&nbsp; a Rodovia TO-500, que faz a travessia da Ilha do Bananal, maior ilha pluvial do mundo, e que se tornou uma das principais reivindica&ccedil;&otilde;es dos governos dos dois estados junto ao governo federal.<br />
<br />
Para o deputado Baiano Filho, reunir a&ccedil;&otilde;es conjuntas entre o Tocantins e o Mato Grosso representa chamar a aten&ccedil;&atilde;o do pa&iacute;s para a import&acirc;ncia do projeto de integra&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;Esses encontros s&atilde;o fundamentais. O projeto da TO-500 &eacute; bom, &eacute; fundamental, &eacute; correto ambientalmente falando. O que falta agora, &eacute; convencer o governo federal de que essa obra precisa acontecer. A presen&ccedil;a do governador Sandoval e tamb&eacute;m de Siqueira Campos, junto com o nosso governador Silval, &eacute; importante para mostrarmos do que essa regi&atilde;o rica precisa para trazer desenvolvimento para o Brasil&rdquo;</em>, disse o deputado que acredita ter no pr&oacute;ximo m&ecirc;s de maio audi&ecirc;ncia com a presidente Dilma Rousselff para tratar desse assunto.<br />
<br />
N&atilde;o somente a Rodovia TO-500, mas o projeto Ferrovi&aacute;rio para a regi&atilde;o do Araguaia e a constru&ccedil;&atilde;o de hidrovias tamb&eacute;m foram discutidos nesta audi&ecirc;ncia p&uacute;blica que reuniu um grande n&uacute;mero de participantes, entre produtores rurais, empres&aacute;rios, popula&ccedil;&atilde;o em geral e representantes pol&iacute;ticos.<br />
<br />
Representando o setor produtivo, o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o dos Fazendeiros do Araguaia e Xingu, Carlito Guimar&atilde;es, falou sobre a necessidade da integra&ccedil;&atilde;o alegando que toda a produ&ccedil;&atilde;o agropecu&aacute;ria da regi&atilde;o est&aacute; prejudicada por falta de log&iacute;stica. <em>&ldquo;Temos uma das maiores, em quantidade e qualidade, produ&ccedil;&otilde;es do agroneg&oacute;cio brasileiro e somos isolados, esquecidos, apesar de estarmos em uma das mais belas e ricas regi&otilde;es deste Brasil. Precisamos urgentemente desta rodovia, das hidrovias e da ferrovia para aumentar a produ&ccedil;&atilde;o, transportar com seguran&ccedil;a e pre&ccedil;o baixo nossos produtos e trazer desenvolvimento para o Mato Grosso e estados vizinhos&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
O governador Sandoval Cardoso falou sobre a import&acirc;ncia do projeto MT-Integrado. &ldquo;<em>N&oacute;s temos uma fronteira extensa de 380 quil&ocirc;metros. N&atilde;o ter acesso entre um e outro [Mato Grosso e Tocantins] &eacute; inadmiss&iacute;vel. Vamos trabalhar para fazer essa interliga&ccedil;&atilde;o e trazer desenvolvimento para toda a regi&atilde;o. N&atilde;o tenho qualquer d&uacute;vida de que esse projeto &eacute; de extrema necessidade e ser&aacute; realizado porque j&aacute; passou a ser o sonho de todos, da popula&ccedil;&atilde;o dos dois estados e da uni&atilde;o das for&ccedil;as pol&iacute;ticas&rdquo;</em>, disse o governador.<br />
<br />
Siqueira Campos tamb&eacute;m defendeu a interliga&ccedil;&atilde;o atrav&eacute;s da TO-500 e conclamou todos os pol&iacute;ticos do Tocantins e tamb&eacute;m do Mato Grosso para que o projeto seja levado &agrave; frente e torne-se realidade. <em>&ldquo;Se o projeto &eacute; ecologicamente correto, sem agress&atilde;o ou impacto a esta bel&iacute;ssima e rica regi&atilde;o do Araguaia, e de extrema necessidade para todo o pa&iacute;s, n&atilde;o s&oacute; para o Tocantins ou Mato Grosso, o que pode atrapalhar a sua efetiva&ccedil;&atilde;o?. N&oacute;s temos que lutar contra a burocracia e vamos realizar mais este sonho de gera&ccedil;&otilde;es&rdquo;</em>, completou.<br />
<br />
O governador Silval Barbosa, do Mato Grosso, encerrou as atividades da audi&ecirc;ncia p&uacute;blica no per&iacute;odo da manh&atilde; refor&ccedil;ando os discursos que o antecederam e tamb&eacute;m ressaltou a import&acirc;ncia da gest&atilde;o conjunta da classe pol&iacute;tica do Mato Grosso e Tocantins para tornar realidade a constru&ccedil;&atilde;o da rodovia TO-500 e do projeto ferrovi&aacute;rio.<em> &ldquo;O Mato Grosso n&atilde;o pode mais ficar no isolamento. Todos os projetos esbarram na pol&iacute;tica ambiental. Ora, n&oacute;s n&atilde;o queremos prejudicar o meio ambiente, jamais. N&atilde;o queremos e nem podemos. Mas nossos projetos s&atilde;o conscientes, de pol&iacute;ticos e t&eacute;cnicos que respeitam as leis ambientais com a vis&atilde;o da necessidade de sair do isolamento e do retrocesso. Somos mais fortes que as imposi&ccedil;&otilde;es burocr&aacute;ticas e vamos levar esse projeto adiante com &ecirc;xito e em benef&iacute;cio de todo o povo&rdquo;</em>, completou.</span>

Comentários pelo Facebook: