Sobral – 300×100
Seet

FIETO recebe prefeitos eleitos de quatro municípios

admin -

<div style="text-align: justify;">
<span style="font-size: 14px;">Dando continuidade ao Encontro Pol&iacute;tico realizado com os ent&atilde;o candidatos a prefeito de Palmas, Aragua&iacute;na e Gurupi, a Federa&ccedil;&atilde;o das Ind&uacute;strias do Estado do Tocantins &ndash; FIETO realizou nesta ter&ccedil;a, 11, o Jantar com os Prefeitos Eleitos destes munic&iacute;pios e de Pedro Afonso. O evento aconteceu no espa&ccedil;o de eventos da sede da Federa&ccedil;&atilde;o em Palmas.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">O presidente da FIETO, Roberto Pires, recebeu o prefeito eleito de Palmas, Carlos Amastha, de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas, de Pedro Afonso, Jairo Mariano e o representante do prefeito Laurez Moreira, eleito em Gurupi, Pedro Dias.<br />
<br />
Os Encontros Pol&iacute;ticos realizados antes das elei&ccedil;&otilde;es objetivaram dar ci&ecirc;ncia e buscar compromisso dos candidatos em rela&ccedil;&atilde;o &agrave;s demandas da ind&uacute;stria tocantinense. Para isso, cada um dos participantes recebeu exemplares da Carta da Ind&uacute;stria, documento que reuniu os principais anseios do segmento.<br />
<br />
O Jantar com os Prefeitos Eleitos foi voltado a empres&aacute;rios industriais, conselheiros e presidentes dos sindicatos patronais da FIETO com objetivo de refor&ccedil;ar este compromisso dos prefeitos, estreitar o contato com a Federa&ccedil;&atilde;o e prospectar parcerias.<br />
<br />
&ldquo;N&oacute;s sabemos que n&atilde;o &eacute; f&aacute;cil o desafio de um estado com pouco mais de um milh&atilde;o de habitantes e poder de compra pequeno ser industrializado. Mas seguimos buscando fazer com que o ambiente de neg&oacute;cios do empres&aacute;rio industrial seja cada vez mais favor&aacute;vel, trabalhando com inova&ccedil;&atilde;o tecnol&oacute;gica e educa&ccedil;&atilde;o profissional e com os poderes p&uacute;blicos estadual, federal e municipal&rdquo;, disse o presidente Roberto Pires no evento complementando estar otimista diante da estrutura de log&iacute;stica de escoamento que est&aacute; sendo implantada no Tocantins.<br />
<br />
Na ocasi&atilde;o, tamb&eacute;m foi apresentado e entregue aos prefeitos eleitos um estudo encabe&ccedil;ado pelo Sindicato das Ind&uacute;strias Gr&aacute;ficas do Estado do Tocantins &ndash; SIG/TO, com apoio da FIETO, que elenca desafios e projetos para a melhoria da cadeia de suprimentos e redu&ccedil;&atilde;o de custos levando em considera&ccedil;&atilde;o as fragilidades das ind&uacute;strias em diferentes &aacute;reas.<br />
<br />
O presidente do SIG/TO e vice-presidente da FIETO, S&eacute;rgio Tavares, explicou que apesar de ter nascido do desejo da ind&uacute;stria gr&aacute;fica as propostas contribuem para o futuro da ind&uacute;stria como um todo com direcionamentos para investimentos em infraestrutura, parcerias com institui&ccedil;&otilde;es banc&aacute;rias, dentre outras a&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
<u><strong>Pronunciamentos</strong></u><br />
<br />
Em seus pronunciamentos, os prefeitos eleitos destacaram sua inten&ccedil;&atilde;o de firmar parcerias com o Sistema S, prioridades e a&ccedil;&otilde;es, al&eacute;m de pontuaram dificuldades e a situa&ccedil;&atilde;o da ind&uacute;stria de suas regi&otilde;es.<br />
<br />
<u><strong>Pedro Dias (representante Laurez Moreira) – Gurupi</strong></u><br />
<br />
&ldquo;[…] o munic&iacute;pio e a regi&atilde;o sul atravessam uma situa&ccedil;&atilde;o dif&iacute;cil, do ponto de vista da sua economia. […] a nossa regi&atilde;o tem uma voca&ccedil;&atilde;o bastante conhecida de todos aqueles que conhecem a regi&atilde;o sul, que &eacute; o agroneg&oacute;cio. O desenvolvimento industrial das ind&uacute;strias do nosso munic&iacute;pio passa necessariamente pelo fortalecimento da atividade agroindustrial […]N&oacute;s pretendemos atuar com bastante &ecirc;nfase nessa quest&atilde;o,trabalhando nossa voca&ccedil;&atilde;o regional, procurando motivar nossos empres&aacute;rios e, principalmente, atuando na qualifica&ccedil;&atilde;o do empres&aacute;rio e n&atilde;o s&oacute; da m&atilde;o de obra[…]Como a pasta tamb&eacute;m contempla a quest&atilde;o ambiental, toda essa retomada desse desenvolvimento ter&aacute; um enfoque muito especial da quest&atilde;o ambiental mantendo a sustentabilidade. Esperamos contar com o apoio da FIETO&rdquo;.<br />
<br />
<strong><u>Jairo Mariano &ndash; Pedro Afonso</u></strong><br />
<br />
&ldquo;Pedro Afonso &eacute; um dos maiores polos de desenvolvimento do nosso estado e seguramente nesse processo de industrializa&ccedil;&atilde;o que hoje se encontra nosso estado tem um papel de extrema relev&acirc;ncia. E n&oacute;s, como n&atilde;o poderia deixar de ser, temos que procurar parcerias. &Eacute; isso que n&oacute;s estamos buscando aqui hoje, temos certeza que o Sistema S tem muito a contribuir com nosso munic&iacute;pio que tem todo um processo de amplia&ccedil;&atilde;o de sua base.Estamos buscando atrair investimentos e seguramente essa parceria ir&aacute; fortalecer sobremaneira o papel de melhorar a qualidade de vida das pessoas de nosso munic&iacute;pio&rdquo;.<br />
<br />
<u><strong>Ronaldo Dimas – Aragua&iacute;na</strong></u><br />
<br />
&ldquo;Tem muito pra ser feito […]quando a gente chega em Aragua&iacute;na a gente v&ecirc; o tamanho do desafio. Mas os desafios geram oportunidades. E s&atilde;o essas oportunidades que a gente vai buscar fazendo a revitaliza&ccedil;&atilde;o da cidade, cuidando da malha vi&aacute;ria, promovendo um grande recapeamento, organizando a infraestrutura […], negociando com o Governo do Estado para que o aeroporto que hoje &eacute; estadual passe a ser propriedade do munic&iacute;pio[…] uma grande parceria com a iniciativa privada para aumentar o n&uacute;mero de voos e passageiros para aquela regi&atilde;o. Atuar fortemente na qualifica&ccedil;&atilde;o profissional como estrat&eacute;gia e n&atilde;o somente uma quase que pura e simplesmente quest&atilde;o mercadol&oacute;gica […] N&atilde;o basta formar as pessoas, temos que form&aacute;-las para oportunidade de com&eacute;rcio, juntarmos a FIETO, Fecom&eacute;rcio e a Faet para organizarmos um planejamento estrat&eacute;gico&rdquo;.<br />
<br />
<strong><u>Carlos Amastha – Palmas</u></strong><br />
<br />
&ldquo;Tocantins come&ccedil;a a viver um momento muito especial a partir de 1&ordm; de janeiro. Uma coisa &eacute; &uacute;nica, n&oacute;s sabemos que realmente a concorr&ecirc;ncia vai ser acirrada, a disputa da prefer&ecirc;ncia dos senhores [empres&aacute;rios]. Em compensa&ccedil;&atilde;o n&atilde;o se faz nada que seja realmente vi&aacute;vel, necess&aacute;rio, se a gente n&atilde;o conta com a participa&ccedil;&atilde;o de mais de um munic&iacute;pio […] E &eacute; dessa maneira que a gente tem que lidar […] Pra gente se tornar atrativo, a gente tem que mostrar claramente pro Brasil e pro mundo que o Tocantins est&aacute; de bra&ccedil;os abertos para os investimentos e juntos colocar em evid&ecirc;ncia as nossas potencialidades que s&atilde;o muitas&rdquo;. (Poliana Macedo)</span></div>

Comentários pelo Facebook: