Sobral – 300×100
Seet

Temendo liminar apontada para sua cabeça, representante da Friboitins diz que vai interromper mau cheiro em 10 dias

admin -

<span style="font-size:14px;">Durante audi&ecirc;ncia p&uacute;blica realizada na C&acirc;mara de Aragua&iacute;na (TO), na noite desta segunda-feira (02), dezenas de moradores do Setor Barra da Grota protestaram mais uma vez contra o mau cheiro provocado pelas atividades realizadas no Frigorifico Assocarne.<br />
<br />
O grave problema de sa&uacute;de p&uacute;blica se arrasta h&aacute; anos, no entanto, somente agora o respons&aacute;vel pela empresa Friboitins se comprometeu a interromper a atividade causadora do forte odor no prazo de 10 dias. Antes, por&eacute;m, o Promotor de Justi&ccedil;a apontou para sua cabe&ccedil;a uma decis&atilde;o liminar que permite o fechamento do local caso o problema n&atilde;o seja resolvido. &ldquo;Estou com a lan&ccedil;a na cabe&ccedil;a dele&rdquo;, disse Alzemiro Freitas.<br />
<br />
Com faixas e cartazes, a comunidade pediu socorro em raz&atilde;o de um problema que se arrasta h&aacute; 11 anos:&nbsp; <em>&ldquo;A comunidade Barra da Grota pede socorro. N&atilde;o aguentamos mais tanta catinga&rdquo;. &ldquo;A Barra da Grota pede socorro, n&atilde;o aguentamos mais o mau cheiro&rdquo;. &ldquo;Somos seres humanos, precisamos de qualidade de vida. Precisamos respirar, chega de mau cheiro&rdquo;,</em>&nbsp;diziam as frases de protesto.<br />
<br />
Em resposta, Elsion Pinto, o representante da empresa causadora do problema (Friboitins), inicialmente tentou fazer-se de v&iacute;tima dizendo que estava constrangido diante de um &ldquo;grande erro&rdquo;. Segundo ele, possui 32 anos de experi&ecirc;ncia, j&aacute; montou 12 empresas do mesmo segmento e somente a de Aragua&iacute;na deu problema. &ldquo;<em>O meu grande erro foi o momento em que fui procurado pelo presidente da Assocarne para que ajudasse a ele dar um destino correto para o subproduto do boi&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Elsion chegou a afirmar que o mau cheiro havia acabado, mas foi vaiado pelos moradores. Ele ainda amea&ccedil;ou &ldquo;pegar minhas m&aacute;quinas e ir embora&rdquo;, assim como fez os personagens b&iacute;blicos Abr&atilde;o e L&oacute;.&nbsp; J&aacute; o p&uacute;blico aplaudiu a sa&iacute;da dele.&nbsp;<br />
<br />
Por outro lado, o Secret&aacute;rio Estadual da Agricultura, Junior Marzola, amea&ccedil;ou acionar o Naturatins de Palmas para interditar a empresa Fribotins e o promotor de Justi&ccedil;a,&nbsp; Alzemiro Freitas, afirmou estar com a &ldquo;lan&ccedil;a da cabe&ccedil;a dele,&rdquo; se referindo &agrave; decis&atilde;o liminar concedida pela Justi&ccedil;a contra a empresa.<br />
<br />
Ap&oacute;s a press&atilde;o da comunidade e as amea&ccedil;as das autoridades em fechar a empresa, o empres&aacute;rio Elson Pinto se comprometeu a suspender, em 10 dias, o processamento do sangue, que seria o subproduto causador do mau cheiro.&nbsp;<br />
<br />
Ao final das 5 horas de audi&ecirc;ncia, o representante do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE), fez o encaminhamento reiterando o compromisso da empresa em resolver o problema no prazo combinado.&nbsp; O documento ser&aacute; assinado nesta ter&ccedil;a-feira (3).&nbsp;<br />
<br />
O mau cheiro &eacute; causado pelo processamento de subprodutos de gado como o sangue, ossos e outros. A empresa Fribotins, que funciona dentro do Matadouro, diz ter instalado um filtro para eliminar o odor, mas o equipamento n&atilde;o foi encontrado durante uma fiscaliza&ccedil;&atilde;o federal. J&aacute; o Naturatins afirmou ter visto o equipamento. Por&eacute;m, ningu&eacute;m apresentou documento para se comprovar a veracidade da informa&ccedil;&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: