Seet
Sobral – 300×100

Kátia Abreu cobra início imediato das obras do Hospital de Gurupi; "estão fazendo política com recursos da saúde", acusa

admin -

<span style="font-size:14px;">A senadora K&aacute;tia Abreu mostrou-se indignada nesta ter&ccedil;a, 3, com a precariedade do servi&ccedil;o de sa&uacute;de p&uacute;blica em Gurupi, com as den&uacute;ncias de cancelamento de cirurgias e de falta de atendimento m&eacute;dico, conforme relatado pela popula&ccedil;&atilde;o&nbsp; nos &uacute;ltimos dias, com as pessoas retornando para suas resid&ecirc;ncias sem atendimento. A parlamentar lamentou o sofrimento da popula&ccedil;&atilde;o e cobrou do governo do Estado o in&iacute;cio imediato das obras do Hospital Regional de Gurupi, que j&aacute; tem garantidos R$ 41 milh&otilde;es de recursos do Or&ccedil;amento Geral da Uni&atilde;o, resultado de emendas da parlamentar.<br />
<br />
Os recursos j&aacute; est&atilde;o empenhados (garantidos). Foram R$ 25 milh&otilde;es (empenhados no OGU/2011) e R$&nbsp; 16 milh&otilde;es (empenhados no OGU/2012). Apesar de os recursos estarem &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o do governo h&aacute; tr&ecirc;s anos, ainda n&atilde;o foi dado in&iacute;cio &agrave; obra, cujo contrato foi assinado em 30 de setembro de 2013.<em> &ldquo;J&aacute; se passaram sete meses da assinatura do contrato e o governo n&atilde;o deu in&iacute;cio &agrave; obra</em>&rdquo; disse a senadora K&aacute;tia Abreu que esteve pessoalmente, nesta ter&ccedil;a,&nbsp; no im&oacute;vel&nbsp; onde ser&aacute; constru&iacute;do o Hospital. <em>&ldquo;&Eacute;&nbsp; uma grande injusti&ccedil;a que se est&aacute; fazendo com a popula&ccedil;&atilde;o n&atilde;o s&oacute; de Gurupi, mas de toda a regi&atilde;o Sul do Estado&rdquo;</em>, falou a Senadora. A situa&ccedil;&atilde;o pode inviabilizar o empenho mais R$ 30 milh&otilde;es colocados pela parlamentar no Or&ccedil;amento para a constru&ccedil;&atilde;o do hospital pela n&atilde;o execu&ccedil;&atilde;o das emendas j&aacute; liberadas.<br />
<br />
Para a Senadora, a demora do governo &eacute; inexplic&aacute;vel e com isto uma popula&ccedil;&atilde;o de cerca de 240 mil pessoas que moram nos munic&iacute;pios do Sul do Estado est&atilde;o sendo prejudicados. <em>&ldquo;Est&atilde;o fazendo pol&iacute;tica com recursos da sa&uacute;de, est&atilde;o usando as pessoas para prejudicar advers&aacute;rios&rdquo;</em> disse K&aacute;tia Abreu. Segundo ela, essa popula&ccedil;&atilde;o j&aacute; deveria ter o benef&iacute;cio h&aacute; mais de dois anos e o governo vem protelando a obra, mesmo com os recursos em caixa, que podem se perder.<br />
<br />
O Hospital Regional de Gurupi ter&aacute; capacidade para atender todos os munic&iacute;pios do Sul do Estado (microrregi&otilde;es Sul e Rio Formoso), totalizando 27 munic&iacute;pios e uma popula&ccedil;&atilde;o de 240 mil habitantes. Ele ter&aacute;, ainda,&nbsp; 200 leitos de interna&ccedil;&atilde;o, 40 leitos de UTI &ndash; sendo 10 leitos de UTI Pedi&aacute;trico e 30 leitos adultos, centro cir&uacute;rgico com sete salas, pronto socorro ampliado, e ambulat&oacute;rio com &ldquo;hospital dia&rdquo; para realiza&ccedil;&atilde;o de pequenos procedimentos que necessitam de curtos per&iacute;odos de interna&ccedil;&atilde;o. O contrato para a constru&ccedil;&atilde;o da primeira etapa do Hospital Geral de Gurupi foi assinado no dia 12 de setembro entre o Governo do Estado e a Construtora Centro Norte Ltda (Coceno). O Hospital ser&aacute; constru&iacute;do em tr&ecirc;s&nbsp; etapas em uma &aacute;rea de 97.803,47m&sup2; pr&oacute;ximo ao Campus I do Centro Universit&aacute;rio Unirg.</span>

Comentários pelo Facebook: