Seet
Sobral – 300×100

Obama e Putin se encontram em 70º aniversário do Dia D

admin -

<span style="font-size:14px;">OLVILLE, FRAN&Ccedil;A – Com a crise na Ucr&acirc;nia como pano de fundo, l&iacute;deres dos Estados Unidos e da Europa se re&uacute;nem hoje na Fran&ccedil;a para lembrar o 70&ordm; anivers&aacute;rio do Dia D – como ficou conhecido o desembarque de tropas aliadas na Normandia, na Segunda Guerra Mundial. O evento deve marcar o primeiro encontro entre os presidentes americano, Barack Obama, e russo, Vladimir Putin.<br />
<br />
Em discurso sobre o Dia D, Obama exaltou a participa&ccedil;&atilde;o americana na guerra.&quot;O grito dos Estados Unidos, nosso compromisso com a liberdade, com a igualdade, com a liberdade est&aacute; escrito com sangue nestas praias&quot;, disse Obama durante um discurso de 25 minutos realizado no cemit&eacute;rio de Colleville, onde est&atilde;o enterrados 10 mil soldados americanos. &quot;Nosso &uacute;nico pedido foi ter a propriedade do solo onde foram enterrados nossos compatriotas.&quot;<br />
<br />
O presidente franc&ecirc;s, Fran&ccedil;ois Hollande, lembrou do sofrimento dos 20 mil americanos que morreram na Normandia.&nbsp; &quot;A Fran&ccedil;a n&atilde;o esquecer&aacute; nunca o que deve a esses soldados, o que deve aos Estados Unidos. A Fran&ccedil;a n&atilde;o esquecer&aacute; jamais a solidariedade entre nossos dois Estados&quot;, disse. &quot;Eu nasci aqui, na Normandia, em Rouen, em uma cidade que ficou destru&iacute;da durante a guerra nossos av&ocirc;s, nossos pais, nos educaram com a ideia de que para que tudo mude n&atilde;o se deve apagar nada.&quot;<br />
<br />
Ambos os discursos foram realizados na presen&ccedil;a de parentes das v&iacute;timas, sobreviventes e veteranos, assim como de personalidades como a rainha Elizabeth II e seu filho, o pr&iacute;ncipe Charles.</span>

Comentários pelo Facebook: