Seet
Sobral – 300×100

Justiça Eleitoral cassa mandato do prefeito mais novo do Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
A ju&iacute;za eleitoral de Augustin&oacute;polis (TO), Nely Alves da Cruz, decretou a perda do mandato eletivo do prefeito e vice do munic&iacute;pio de Praia Norte, cidade no extremo norte do Estado. A decis&atilde;o, do &uacute;ltimo dia 6 de maio, reconhece que Jader Jaime Felix Pinheiro e Jos&eacute; de Ara&uacute;jo Padilha, ambos PSB, praticaram abuso de poder econ&ocirc;mico e fraude nas elei&ccedil;&otilde;es municipais de 2012.<br />
<br />
A magistrada ainda declarou nulo os respectivos votos dos acusados e determinou a realiza&ccedil;&atilde;o de nova elei&ccedil;&atilde;o no prazo que o Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins determinar.<br />
<br />
Conforme o relat&oacute;rio da decis&atilde;o, Jader e Padilha foram eleitos e diplomados para os cargos de prefeito e vice-prefeito obtendo pequena maioria dos votos (50,98% contra 48,86% do segundo colocado), cuja elei&ccedil;&atilde;o foi contaminada por fraude e abuso de poder econ&ocirc;mico e corrup&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Entre as irregularidades est&atilde;o o transporte ilegal de eleitores para com&iacute;cios; abastecimento de ve&iacute;culos de empresa respons&aacute;vel pela realiza&ccedil;&atilde;o de pesquisa eleitoral; compra de votos e contrata&ccedil;&atilde;o irregular de servidores municipais no per&iacute;odo pr&eacute;-eleitoral. Para o Minist&eacute;rio P&uacute;blico Eleitoral (MPE), os ent&atilde;o candidatos s&oacute; tiveram &ecirc;xito na elei&ccedil;&atilde;o gra&ccedil;as aos abusos, corrup&ccedil;&atilde;o e fraudes noticiadas.<br />
<br />
Da decis&atilde;o ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral. Jader foi eleito em 2012 sendo o prefeito mais novo do Tocantins, com apenas 21 anos, gra&ccedil;as a ajuda do seu tio que era o prefeito do Munic&iacute;pio. &nbsp;</span>

Comentários pelo Facebook: