Seet
Sobral – 300×100

Após visitar 106 municípios, Marcelo Lelis se diz estimulado para enfrentar campanha eleitoral

admin -

<span style="font-size:14px;">O Movimento por uma Alternativa de Mudan&ccedil;a, realizado pelo Partido Verde, concluiu sua primeira etapa de trabalho no &uacute;ltimo final de semana, quando visitou a regi&atilde;o de Arraias (TO). Conforme o PV, ao longo de 90 dias, o Movimento percorreu cerca de 20 mil quil&ocirc;metros de carro pelas estradas do Tocantins e visitou 106 munic&iacute;pios.<br />
<br />
Ao todo, as reuni&otilde;es do projeto contaram com a presen&ccedil;a de 6.438 pessoas, sendo 657 vereadores. Al&eacute;m disso, visitou 484 lideran&ccedil;as pol&iacute;ticas, empresariais, de classe e sindicais nas cidades por onde passou. Conforme a organiza&ccedil;&atilde;o, 1.054 pessoas contribu&iacute;ram com suas propostas para mudar o Estado, e essa foi &agrave; parte mais importante de todo o projeto.<br />
<br />
<em>&ldquo;Tivemos uma experi&ecirc;ncia extremamente enriquecedora. Pudemos ver e sentir na pele os problemas que milhares e milhares de tocantinenses enfrentam diariamente. Esses 90 dias de trabalho foram os mais importantes de minha carreira p&uacute;blica, porque pude trocar experi&ecirc;ncias que contribuem n&atilde;o s&oacute; para minha carreira como homem p&uacute;blico, mas como cidad&atilde;o. Posso dizer de peito aberto e com toda a franqueza que vi o Tocantins de verdade, contado por homens e mulheres que lutam dia-a-dia com dignidade e coragem para ter uma vida melhor&rdquo;</em>, relatou o presidente do PV no Estado, deputado Marcelo Lelis.<br />
<br />
<u><strong>Est&iacute;mulo</strong></u><br />
<br />
Ao todo, foram 1054 interven&ccedil;&otilde;es do p&uacute;blico presente nas reuni&otilde;es. Eles contaram sobre os problemas de sua cidade, suas sugest&otilde;es e anseios para a constru&ccedil;&atilde;o de um Tocantins melhor. Segundo Marcelo Lelis, a conviv&ecirc;ncia com esse ambiente democr&aacute;tico, de uma participa&ccedil;&atilde;o popular efetiva e de qualidade, serviu de grande est&iacute;mulo para enfrentar uma campanha eleitoral. <em>&ldquo;Depois de tudo o que vimos e ouvimos nesses 90 dias, sinto-me verdadeiramente estimulado e com muita vontade de fazer mais, para que possamos contribuir para que a popula&ccedil;&atilde;o do sudeste n&atilde;o sofra mais com a seca, que o povo do Bico do Papagaio tenha uma maior contribui&ccedil;&atilde;o do Estado para alcan&ccedil;ar seu desenvolvimento s&oacute;cio-econ&ocirc;mico, que os tocantinenses n&atilde;o tenham mais que se esconder da viol&ecirc;ncia que faz centenas de v&iacute;timas a cada dia, que o sistema de sa&uacute;de seja eficiente e n&atilde;o tenha que contar mais as v&iacute;timas por causa da inoper&acirc;ncia do Estado, que as estradas sejam uma fonte eficaz de escoamento de produ&ccedil;&atilde;o e n&atilde;o um impedimento ao progresso e um perigo para quem circula por elas, por causa de suas p&eacute;ssimas condi&ccedil;&otilde;es. Quero um Estado em que a nossa gente tenha orgulho de viver e tenha a esperan&ccedil;a de construir um futuro digno para sua fam&iacute;lia&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
O Movimento por uma Alternativa de Mudan&ccedil;a far&aacute; ainda dois encontros no Bico do Papagaio, nas cidades de Tocantin&oacute;polis e Augustin&oacute;polis e outros dois encontros em Palmas ainda este m&ecirc;s.</span>

Comentários pelo Facebook: